Visitantes reclamam de falta de iluminação no Parque Ibirapuera

0
53

O Ibirapuera já recebeu 2.661.270 de visitas desde a reabertura do parque em julho do ano passado. Mas, desde dezembro o local sofre com um apagão e, a noite, a falta de iluminação gera a sensação de insegurança


Cerca de 8,3 milhões de pessoas já visitaram os 108 parques municipais de São Paulo, desde que reabriram em julho do ano passado, por causa das restrições da pandemia. O Ibirapuera, sendo o maior parque da capital, foi que mais recebeu frequentadores: 2.661.270 de visitas.

No entanto, dependendo do horário da visita ao Parque do Ibirapuera, não dá vontade de voltar. Quem só tem o período noturno para ir ao parque correr ou andar de bicicleta, por exemplo, tem que enfrentar áreas escuras por causa dos postes de iluminação desligados.

Desde dezembro, o local sofre com um apagão e, a noite, a falta de iluminação gera a sensação de insegurança.

“Não ando sozinha aqui à noite. Conheço amigas que já tiveram problemas, inclusive estupro. Isso na época em que havia luz. Agora então, sem luz, esquece. Tirando que você não enxerga nada no chão, acaba causando acidentes, batendo em outras pessoas. É questão de segurança”, afirma uma frequentadora.

Em 2019, aliás, o Ibirapuera já foi classificado como o parque campeão de roubos e furtos em São Paulo: foram registrados mais de 700 casos de roubos e furtos de celulares, bicicletas e documentos entre 2014 e 2019 em contraponto a redução de guardas civis metropolitanos entre 2017 e 2019.

O problema da falta de iluminação gera ainda mais insatisfação porque recentemente o parque foi concedido à iniciativa privada que, como primeira mudança, aumentou o preço do estacionamento.

Mas, de acordo com a nova gestora do Ibirapuera, a empresa Urbia Parques, a Prefeitura de São Paulo é a encarregada pela iluminação do parque e que, desde a última semana de dezembro, acionou os responsáveis.

A empresa também disse que a baixa iluminação nos bosques internos, é para “descanso da fauna” e que o parque tem socorristas, vigilantes e câmeras para cuidar da segurança.

A Enel informou que “em dezembro de 2020, a Urbia entrou em contato com a distribuidora. A Enel foi ao local e realizou a manutenção necessária na rede elétrica da concessionária, o que normalizou a iluminação”. Porém, na última segunda-feira (11), o Ilume fez novo contato com a Enel informando falha no sistema de energia do parque.

A Secretaria do Verde e Meio Ambiente informou que o bosque interno, entre os portões 7 e 8, tem iluminação menos intensa porque são áreas de proteção à fauna.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.