Representatividade na infância: o papel da escola na formação de uma sociedade mais justa e equitativa

0
197

As características físicas, o tom da pele, a orientação sexual, possíveis deficiências são todos traços naturais. Logo, é fundamental que as crianças aprendam desde cedo sobre o respeito às diferenças.

Os pequeninos possuem inúmeras dúvidas sobre o que percebem “diferente”. Esta curiosidade dependendo da forma como conduzimos as respostas, podemos construir o preconceito no mundo da criança.

A diversidade está presente em todo o lugar e ensiná-los desde cedo a apreciarem e  compreenderem o tema como uma oportunidade de ampliar sua percepção de mundo contribuirá para a construção de um mundo com mais diálogo e mais receptivo à novas ideias.

A representatividade promove a inclusão, a igualdade e a diversidade, criando sociedades mais justas e equitativas. Além disso, ela tem um impacto significativo na autoestima, na identidade e na auto aceitação das pessoas, permitindo que se sintam validadas e representadas.

Tratar do assunto da representatividade no contexto da educação, sobretudo, da educação infantil é tentar esclarecer conceitos e pontos que talvez não sejam tão elucidados tanto sobre a própria função da educação, quanto de onde vêm e de onde estão pautados os nossos preconceitos.

Nas escolas essa representação das diferentes manifestações culturais, da pluralidade étnica e das diferentes configurações de família não podem reforçar estereótipos negativos, como os que dão força ao ideal de beleza eurocêntrico e que ensina nossas crianças a amarem seus corpos, suas famílias e suas próprias narrativas.

É responsabilidade da escola e dos adultos educar essa geração com menos preconceitos e participar ativamente da construção de ambientes mais inclusivos.

Trazer maior representatividade para o cotidiano da criança é essencial para que ela possa desconstruir possíveis estereótipos e identificar formas de existir mais plurais.

Promover um ambiente harmônico, amoroso e respeitoso com a apresentação e valorização da diversidade a auxilia a se tornar um adulto que respeita as pessoas que as cercam.

Lucas do Liceu é Gestor Educacional, CEO do Grupo Liceu, Vereador e ex Secretário da Educação na cidade de Itaquaquecetuba


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.