Vigilância Sanitária autua parques Ibirapuera e Villa-Lobos por aglomeração

0
34

Os parques municipais reabriram no dia 13 de julho, com funcionamento só de segunda a sexta-feira. Apenas em outubro os parques da capital foram autorizados a abrir também aos finais de semana e feriados e desde então, a média de público está parecida com antes da pandemia


Os parques Ibirapuera e Villa-Lobos foram autuados pela Vigilância Sanitária no último final de semana, 21 e 22 de novembro. O motivo? Aglomeração.

“Só quero lembrar que o serviço de vigilância sanitária que está ligado à Secretaria de estado da Saúde continua não só fazendo as inspeções como autuando. Esse final de semana nós tivemos o Parque Villa-Lobos e Ibirapuera que foram autuados por aglomerações”, disse Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde de São Paulo.

Os parques municipais reabriram no dia 13 de julho e até outubro funcionaram apenas de segunda a sexta-feira, o que gerou muitas críticas para a Prefeitura devido o funcionamento de shoppings e comércios em todos os dias da semana. Apenas no dia 31 de outubro, sábado, os parques da capital foram autorizados a abrir também aos finais de semana e feriados.

No primeiro final de semana de reabertura, mais de 174 mil pessoas visitaram os 108 parques da cidade de São Paulo, sendo que 66.525 pessoas foram ao Ibirapuera.

De acordo com o Governo do Estado, no entanto, em finais de semana de novembro do ano passado, havia mais pessoas no local. “No último fim de semana, prolongado em razão do feriado de 20 de novembro, a média de público foi de 26 mil pessoas. Em 2019, a média diária aos fins de semana em novembro foi de 28,6 mil pessoas”, informou o governo estadual.

No Parque Villa-Lobos, a Secretaria Estadual de Infraestrutura e Verde disse que “as equipes do parque têm utilizado megafones para alertar os frequentadores” e que “o parque está à disposição para colaborar com as ações de saúde pública”.

Já a nova concessionária do Ibirapuera, a empresa Urbia Gestão de Parques, informou que “está cumprindo todos os protocolos de saúde pública definidos pelo Plano São Paulo” e que “segue à disposição das autoridades de saúde pública para informações e esclarecimentos que venham a ser necessários”.

As regras sanitárias nos parques continuam valendo:

  • uso obrigatório de máscara;
  • disponibilização de álcool gel;
  • aferição de temperatura na entrada;
  • distanciamento mínimo de 2 metros;
  • cada parque só pode receber 60% do público;
  • cada frequentador deve ter a sua própria garrafa d’água.

SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.