São Paulo adere à Campanha Sinal Vermelho

0
36

Prefeitura, em parceria com o Metrô, adere a iniciativa do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), nesta quarta-feira (25), Dia Internacional de Enfrentamento à Violência contra a Mulher


O Metrô de São Paulo e a Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania firmaram nesta quarta-feira (25/11), Dia Internacional da Eliminação da Violência Contra a Mulher, um termo de adesão à Campanha Sinal Vermelho, do CNJ, e um protocolo de intenções para a implantação de um Posto Avançado de Apoio à Mulher na Estação Santa Cecília, na linha 3 – Vermelha do Metrô de São Paulo, até o final de 2020. A campanha prevê que mulheres vítimas de violência possam pedir ajuda mostrando apenas um sinal em forma de X, riscado na própria mão. Ao perceber o sinal, agentes públicos devem chamar a polícia, a Guarda Civil Metropolitana (GCM) ou a segurança, no caso do Metrô, sem necessidade de comunicação verbal. A medida dá continuidade às ações na cidade para proteger mulheres vítimas de qualquer tipo de agressão.

Agora, a GCM e a segurança do metrô vendo este sinal, vão poder atuar de imediato para proteger a mulher, colocá-la em segurança e encaminhá-la pra a rede de assistência.

No Posto Avançado de Apoio à Mulher, que será implantado na Estação Santa Cecília, a mulher vítima de violência, seja psicológica, física, moral ou que tenha sofrido qualquer outro tipo de agressão, será atendida por uma equipe multidisciplinar composta por assistente social ou psicóloga, com escuta qualificada, orientação e possível encaminhamento à rede de enfrentamento à violência contra a mulher como a Casa da Mulher Brasileira, os Centros de Referência da Mulher (CRM) ou Centros de Cidadania da Mulher (CCM).

O local vai atender mulheres vítimas de violações como assédio e agressões, que podem ou não ocorrer dentro do transporte público, e também casos de violência doméstica. O espaço, cedido pelo Metrô, conta com profissionais da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania (SMDHC) e tem uma sala que oferece a privacidade necessária para os atendimentos.

O atendimento irá funcionar de segunda à sexta-feira, das 9h00 às 20h00. O objetivo da iniciativa é oferecer mais uma porta de entrada para os serviços de apoio com a vantagem de estar dentro do Metrô, o que facilita o acesso pela grande circulação diária de pessoas.

Sinal Vermelho – A campanha é uma realização do CNJ em parceria com a Associação dos Magistrados Brasileiros. Funcionários e seguranças do Metrô foram treinados para identificar o sinal e tomar as medidas necessárias para colocar a vítima em segurança e, se for o caso, deter o agressor.  A ideia é oferecer uma alternativa não verbal de denúncia para mulheres em situação de violência que, de alguma forma, possam estar se sentindo constrangidas demais para verbalizar um pedido de ajuda.

Rede de Atendimento da Violência contra a Mulher:

Casa da Mulher Brasileira (Segunda a segunda-feira, 24 horas)

Rua Vieira Ravasco, 26 – Cambuci 11 3275-8000

CRM 25 de Março (CENTRO)
Rua Líbero Badaró, 137, 4º andar – Centro (11) 3106-1100

Casa Brasilândia (NORTE)
Rua Sílvio Bueno Peruche, 538 (11) 3983-4294

CCM Perus (NORTE)
Rua Joaquim Antônio Arruda, 74 (11) 3917-5955

CCM Itaquera (LESTE)
Rua Ibiajara, 495 – Itaquera (11) 2073-4863

Casa Eliane de Grammont (SUL)
Rua Dr. Bacelar, 20 – Vila Clementino (11) 5549-9339

CRM Maria de Lourdes Rodrigues (SUL)
Rua Luiz Fonseca Galvão, 145 – Capão Redondo (11) 5524-4782

CCM Parelheiros (SUL)
Rua Terezinha do Prado Oliveira, 119 (11) 5921-3665

CCM Santo Amaro (SUL)
Praça Salim Farah Maluf, s/n (11) 5521-6626

CCM Capela do Socorro (SUL)
Rua Professor Oscar Barreto Filho, 350 – Grajaú (11) 5927-3102


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.