Reabertura do Teatro Paulo Eiró acontece com 40% de público e transmissão online

0
87

Fechado desde 2019, o Teatro deveria ter reaberto em março deste ano, mas foi adiado foi causa da pandemia. Agora, quando a cidade de São Paulo volta para a Fase Amarela do plano de flexibilização, o teatro reabre na próxima sexta-feira (4) com concerto musical e intervenções artísticas


Mesmo que o Governo de São Paulo tenha colocado todas as cidades do Estado novamente na Fase Amarela do plano de flexibilização econômica contra a Covid-19, o evento previsto para o dia 4 de dezembro vai acontecer: a reabertura do Teatro Paulo Eiró.

Na Fase Amarela, as atividades culturais estão liberadas, mas, para 40% do público. Portanto, na próxima sexta-feira (4) o Teatro Paulo Eiró terá apenas 40% de suas cadeiras ocupadas para apresentações programadas especialmente para a reabertura.

O Teatro estava fechado desde março de 2019, por causa de problemas na rede elétrica. Entre 2011 e 2015, cerca de R$ 14 milhões já foram gastos pela Prefeitura para uma reforma estrutural, mas desde 2016 a estrutura elétrica do teatro enfrentava problemas. Nesta última reforma, foram gastos R$ 90 mil na parte elétrica e a cabine primária, segundo a Prefeitura.

A reabertura, no entanto, deveria ter acontecido em março de 2020, mas foi cancelada por causa do início da quarentena contra a Covid-19.

Para a reabertura, estão previstos uma apresentação da Orquestra Sinfônica de Santo Amaro e intervenções artísticas. Para garantir um lugar, basta entrar em contato pelo email: [email protected]

O evento também será transmitido pelas redes sociais do Teatro: @teatropauloeirosp

Confira a programação:

04 DEZ | das 18h às 21h

  • Intervenção Artística – ao ar livre: Paideia na Primavera da Infância e Juventude

Sinopse: A Cia. Paideia de Teatro apresentará uma intervenção artística diversificada com vários artistas de linguagens distintas para marcar tanto a abertura como o fechamento da programação do evento desenvolvido pela Secretaria, tendo essa companhia como importante parceira, que é o Primavera da Infância e Juventude.
Release: As performances artísticas ao ar livre, serão acompanhadas por intervenções musicais da OFISA, sobre a coordenação da maestrina Silvia Luisada. Na praça teremos: os lambe-lambes de Nina Vogel, ciclistas bonequeiros e Grupo Caixa de imagens.

Direção geral: Amauri Falseti
Performers: Nina Vogel, Mônica Simões, Carlos Gaucho, Bruna Burkert e Gustavo Guimarães
Faixa etária: LIVRE | Público: Adolescente; Criança

  • Música: Concerto de abertura do Festival da Primavera da Infância e Juventude

Sinopse: Músicos da Orquestra Filarmônica Santo Amaro, convidam a um passeio pelo Teatro Paulo Eiró, levando o público da praça ao palco através dos naipes da orquestra e repertorio diversificado.

Release: Comemorando a Reabertura do Teatro Paulo Eiró, os Músicos da Ofisa preparam a Abertura do Festival de Primavera do Teatro, convidando o público a uma introspecção ao teatro, da praça ao palco, através de repertorio variado nos diferentes timbres dos seus naipes.

Primeiros Violinos: Spalla: Julio Guizani Sabo, Samir Alves Neves, Carlos Eduardo Mascareno, Luciana Meirinho, Paulo César Martins, Herbert França, Isabelle Lima da Conceição, Otielen Luz.
Segundos Violinos: William Cruz Costa, Giovane Novais, Day Akamini, Anthony Ribeiro, Filipe Sinkos, Saulo Rodrigues Santos.
Violoncelos: Caio Guizani Sabo, Eber Martins, Hector Ramos, Luiz Bertonha, Fernanda Lima.
Clarinetes: Thaisa Galdino Gomes, Jonatas Ramos.
Clarones: Dwight Veloso Jr., Marcos Tavares.
Trompa: Daniel de Melo Faria
Trompetes: Ricardo Sigari, Silas Pereira de Souza.
Trombone: Ezequias Pereira de Souza
Tuba: Renan de Almeida Fortes.
Percussão: Luis Perez

Direção artística: Silvia Luisada
Faixa etária: LIVRE | Público: Adolescente; Adulto

  • Teatro – Infantojuvenil:         AFINAÇÃO I – Com Georgette Fadel

Sinopse: Em Afinação I, a potente atriz, dramaturga e diretora Georgette Fadel corporifica Simone Weil, pensadora e professora francesa, e ministra uma espécie de conferência sobre a relação entre opressão e sofrimento, bem como o impressionante boicote ao pensamento racional. O solo é todo sobre liberdade e tem como intuito celebrar a razão humana, deixando todo o protagonismo para os movimentos do pensamento. Com cuidado e sensibilidade ímpar, frutos da crueza e simplicidade da linguagem concebida para esta montagem, a “personagem” afina as ideias, buscando com afinco fazê-las existir também no coração do público, no entanto sem que haja doutrinação. Metaforicamente, um violoncelo é o objeto de expressão desta sutil afinação.

Release: Afinação é uma aula ministrada pela personagem, a pensadora e professora francesa Simone Weil. Uma conferência sobre a relação entre a opressão e o sofrimento no mundo e o incrível boicote ao pensamento racional. É tudo sobre a liberdade. São textos de Brecht, Hegel, da própria Simone Weil e algumas citações de Marx que compõem esse momento que pretende ser uma oração à razão. A beleza de conhecer, a possibilidade de através do trabalho sobre o espírito (pensamento), ver o mundo como ele é e habitá-lo com justiça. O trabalho é de uma crueza e simplicidade cultivadas deixando todo o protagonismo para os movimentos do pensamento. Com muito cuidado, Simone afina as ideias, presentes nos sons e sentidos, e busca com muito fervor, fazê-las existir também no coração do público. Afinação I estreou em janeiro de 2017 no Galpão Gamboa no Rio de Janeiro, em seguida estreou em São Paulo na programação do Sesc Ipiranga. Desde então realizou mais de 50 apresentações a convite de relevantes espaços culturais e festivais no Brasil e também no Chile.

Direção, Dramaturgia e Atuação: Georgette Fadel
Faixa etária: 14 anos | Público: Adolescente e Adulto

  • Intervenção Artística: UMA HOMENAGEM AO SAMBA DA VELA

Sinopse: A Cia. Paideia mostrará cenas do espetáculo “Uma homenagem aos 20 anos do Samba da Vela”.
Release: Fundada por Amauri Falseti e Aglaia Pusch – fundadores em 1987 do Grupo de Teatro Monte Azul, na Favela Monte Azul, em São Paulo – a Paideia Associação Cultural, há 22 anos, desenvolve um trabalho de pesquisa teatral, em cujo cerne estão as atividades de criação de espetáculos teatrais para o público jovem e de crianças, o trabalho continuado também com jovens e crianças e processos de intercâmbio como mostras e festivais. Desde sua criação, em 1998, a Paideia busca despertar e envolver jovens e crianças em processos culturais nos quais a criação, a discussão, a imaginação e a fantasia estejam presentes e contribuam para a construção de instrumentos de transformação da realidade. No ano da fundação da Associação, nascem a Cia. Paideia de Teatro – companhia estável profissional – e o projeto Teatro Jovem Paideia – voltado à arte-educação e à formação humanística e cultural de jovens.

Dramaturgia e Direção Geral: Amauri Falseti
Elenco: Ana Luiza Junqueira, Bárbara Ribeiro Celestino, Elisa Reichmann, Flávio Antônio Ceccato, Margot Lohn Kullock, Rogério Modesto, Suzana Azevedo, Valdênio José, Ana Carolina Araújo Santanna, Claudio Teotônio da Silva, Eduarda Santos de Brito, Guilherme de Souza Felinto, Thomas Yassuda Braeckman, Giovanna Ferreira Guimarães
Faixa ou indicação etária: LIVRE | Público: Adolescente e Adulto

05 e 06 DEZ | 16h

  • Teatro – Infantojuvenil: Bertoldo, o Tubarão que queria ser gente, uma experiência Brechtiana

Sinopse: Um tubarão é aconselhado pelo professor Ninguém a capturar e aprisionar os peixes em gaiolas no fundo do mar e a ensiná-los a nadar pacificamente e felizes para dentro de sua boca. O professor Alguém e um peixinho esperto percebem o risco e tentam alertar os peixes para não caírem na armadilha deles.
Release: Bertoldo, e Tubarão que queria ser gente, uma experiência Brechtiana foi escrita por Christine Röhrig a partir do conto do escritor alemão Bertolt Brecht, ‘’Se os tubarões fossem homens’’. O conto foi publicado pela editora Olho de Vidro, com tradução de Christine, e recebeu o prémio de melhor tradução de 2019 pela Fundação Nacional do Livro Infanto-Juvenil [FNLIJ], e de melhor ilustração. O espetáculo estreou no dia 1 setembro na biblioteca Mario de Andrade em São Paulo.
Texto: Christine Röhrig | Direção: Alvise Camozzi
Elenco: Alvise Camozzi, Jorge Neto, Camilla dos Santos, Flávia Nogueira Martinek
Faixa etária: LIVRE | Público: Criança


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.