Prefeitura inicia bloqueios em vias da capital para estimular que a população fique em casa

0
383

Na Zona Sul, o bloqueio aconteceu na Av. Moreira Guimarães x Av. Miruna, das 7h às 9h. A partir de amanhã (5), essas vias devem ser bloqueadas totalmente para carros e apenas a faixa de ônibus será livre para o transporte coletivo


Nesta segunda-feira (4), a Prefeitura iniciou bloqueios em quatro vias da capital paulista com o objetivo de “colaborar para a ampliação da taxa de isolamento social no município, que está abaixo de 50%. O ideal para combater a propagação do Coronavírus, de acordo com as autoridades de saúde, é de 60% a 70%”, informou a CET.

Os bloqueios acontecem das 7h às 9h, no sentido centro das seguintes vias:

  • Zona Sul: Av. Moreira Guimarães (B/C) x Av. Miruna;
  • Zona Norte: Av. Santos Dumont (B/C) x Av. do Estado;
  • Zona Leste: Av. Radial Leste (B/C) X Rua Pinhalzinho;
  • Zona Oeste: Av. Francisco Morato (B/C) x Rua Sapetuba.

Por causa dos bloqueios, foram registrados pontos de congestionamento nessas regiões, já que apenas uma faixa de rolamento estava disponível para os veículos. A partir de amanhã (5), essas vias devem ser bloqueadas totalmente para carros e apenas a faixa de ônibus será livre para o transporte coletivo.

“Não queremos criar um congestionamento à toa. (…) O pior momento da crise é agora. É agora que as pessoas têm que ficar em casa. (…) É para criar um desconforto para quem sair de casa”, disse o secretário municipal de Mobilidade e Transportes, Edson Caram.

A CET ainda reitera que, “caso a adesão da população ao isolamento não aumente a partir de segunda-feira, os bloqueios em vias da cidade poderão ser planejados e realizados durante todo o dia, como tentativa de aumentar a restrição e desestimular as pessoas a saírem de casa”.

Nesta segunda-feira também teve início a obrigatoriedade do uso de máscaras no transporte coletivo: nos ônibus municipais e intermunicipais (da EMTU); nos trens do Metrô e CPTM; e em táxis e transporte por aplicativo.

Segundo a Prefeitura, no caso dos ônibus, o uso de máscaras é obrigatório para “todos os passageiros, motoristas e cobradores (…) desde o momento do embarque”. A obrigatoriedade das máscaras será até o fim da situação de emergência e o estado de calamidade pública decorrentes da Covid-19.

A quarentena na cidade de São Paulo não deve terminar no próximo domingo (11). Na semana passada, o secretário municipal da saúde, Edson Aparecido, disse que se a taxa de isolamento continuar baixa, a Prefeitura não vai relaxar as medidas de isolamento.

“Já há uma decisão tomada: nós não temos como relaxar as medidas de isolamento a partir do dia 10 de maio. Na capital é absolutamente impossível fazermos isso, ao contrário: nós estamos iniciando uma discussão na Prefeitura para que a gente possa fortalecer algumas dessas medidas para que a gente consiga fazer com que o isolamento na cidade possa crescer”, afirmou o secretário.

A ideia do Governo do Estado é reabrir o comércio não essencial de forma gradual a partir do dia 11 de maio, seguindo alguns critérios: evolução da pandemia, quantidade de leitos disponíveis, adesão às restrições no decorrer da quarentena, entre outros.

O último levantamento divulgado pelo Governo do Estado, deste domingo (3), mostra que o índice de isolamento no Estado ficou em 53%, abaixo da meta de 70%.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.