Prefeitura entrega UPA Jabaquara e promete entregar novas mini-usinas de oxigênio até sexta-feira (30)

0
3

A UPA Jabaquara também ganhou uma mini-usina de oxigênio, para garantir o abastecimento da unidade durante a pandemia. Apesar de, em março, a Prefeitura ter anunciado que entregaria 19 mini-usinas até 30 de abril, esse prazo não será cumprido


A Prefeitura de São Paulo entregou uma nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) na Zona Sul: localizada no Jabaquara, ao lado do Hospital Municipal Saboya.

No total, foram gastos R$ 5.781.699.63 na construção da UPA Jabaquara, que tem a capacidade de realizar cinco mil atendimentos por mês e vai funcionar 24 horas, todos os dias da semana.

“A unidade oferecerá atendimentos de complexidade intermediária em clínica médica pediátrica e adulta, além de exames laboratoriais, de raios-X e de eletrocardiografia. Para o atendimento, foram admitidos 425 funcionários, entre técnicos de saúde e da área administrativa. A estrutura física da UPA é composta por 11 consultórios, três salas de espera, três salas de avaliação de risco, um posto de enfermagem, uma sala de aplicação de medicamento, uma sala de inalação, uma sala de coleta, uma sala de curativo e sutura, dois quartos de isolamento, uma sala de emergência com um leito de choque e seis leitos gerais, uma sala de observação infantil com quatro leitos e uma sala de observação adulta com 14 leitos”, informou a Associação Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), que vai administrar a unidade.

Junto a UPA Jabaquara foi entregue e inaugurada a 2ª das 19 mini-usinas de oxigênio que, em março, a Prefeitura prometeu entregar até o dia 30 de abril.

No geral, as mini-usinas serão instaladas em hospitais Dia e em Unidades de Pronto Atendimento (UPA) para que essas unidades não tenham que transferir pacientes para hospitais maiores em caso de falta de oxigênio. Em março, por exemplo, pacientes internados em uma UPA da Zona Leste tiveram que ser transferidos para um hospital maior porque o oxigênio estava no limite.

“Juntas, as 19 usinas terão capacidade para produzir 9 mil metros cúbicos de oxigênio por dia, o que equivale a 900 cilindros. O volume é suficiente para abastecer 596 leitos de enfermaria e 211 de UTI nos hospitais municipais, hospitais dia e unidades de pronto atendimento (UPAs)”, informou a Prefeitura.

A primeira mini-usina foi entregue em 31 de março no Hospital Municipal da Capela do Socorro. Anteriormente, a própria Prefeitura havia anunciado que o mesmo hospital receberia a 2ª mini-usina até 10 de abril, o que não aconteceu.

Nesta segunda-feira (26), a Prefeitura de São Paulo anunciou que outras cinco mini-usinas geradoras de oxigênio serão entregues até a próxima sexta-feira (30) nas seguintes unidades hospitalares: Hospital Dia Flávio Gianotti, Hospital Dia Campo Limpo, Hospital Dia M’Boi Mirim I e Hospital Dia Cidade Ademar, todos na Zona Sul; e no Hospital Dia Tito Lopes, na Zona Leste.

Além da Capela do Socorro e Jabaquara, também foram instaladas uma mini-usina no Hospital Dia M’Boi Mirim II e outra no Hospital Central Sorocabana. “Quando uma mini-usina é entregue, ela passa por um processo de instalação e início de produção que dura, em média, três dias. Assim, os equipamentos do Hospital M’Boi Mirim II e do Hospital Sorocabana, entregues, respectivamente, na última quinta-feira (22) e no último sábado (24), devem entrar em funcionamento até quarta-feira (28)”, explicou a Prefeitura.

Apesar de, em março, ter anunciado que entregaria as 19 mini-usinas até 30 de abril, esse prazo não será cumprido. Segundo a Prefeitura, de forma gradual, e sem informar as datas, as próximas unidades de saúde que devem receber uma mini-usina geradora de oxigênio são: UPA Vila Mariana, Hospital Dia São Mateus, Assistência Médica Ambulatorial (AMA) José Pires, Hospital Dia Mooca, Hospital Dia Butantã, Hospital Dia Lapa, Hospital Dia Vila Guilherme, Hospital Dia Brasilândia e Hospital Dia Sapopemba.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.