Mulher morre estrangulada pelo namorado no Capão Redondo

0
474

Desde 2015, quando a Lei passou a qualificar feminicídio como crime, os casos aumentaram cerca de 230%

 

Mais um caso de feminicídio foi registrado na cidade de São Paulo. Dessa vez, aconteceu no Capão Redondo, na madrugada da última terça-feira (22/01).
Por volta das 3h50 da manhã, câmeras de segurança da vizinhança registraram um homem carregando o corpo de uma mulher pela rua e a deixando na calçada.
Francisca Batista da Silva, 49 anos, foi estrangulada pelo namorado Sandoval Santos Bastos, de 34 anos.
Durante o depoimento à Polícia, o agressor disse que a vítima passou mal, morreu no quarto e que ele a levou para a rua com medo de pensarem que ele a havia matado.
Sandoval foi preso na terça à noite e, ao chegar no 47° DP Capão Redondo, foi agredido e xingado por parentes de Francisca. O caso foi registrado como homicídio qualificado com agravante de feminicídio e violência doméstica.

 

Casos de feminicídio no Brasil em 2019
Feminicídio é o homicídio contra a mulher apenas pelo fato de ela ser mulher. O Brasil é o 5° país que mais mata mulheres em todo o mundo.
Desde 2015, quando a Lei passou a qualificar feminicídio como crime, os casos aumentaram cerca de 230%. Apenas nos primeiros 20 dias de 2019, foram registrados mais de 100 casos de feminicídio em todo o Brasil, segundo um estudo.
Cerca de 66% dos casos de feminicídio acontecem dentro de casa, conforme revela o estudo “Raio –X do feminicídio em São Paulo”, do Ministério Público, com dados de 2016 e 2017.
Com o decreto presidencial que facilita a posse de armas, a Defensoria Pública do Estado de SP criou um formulário padrão para vítimas que queiram pedir a suspensão da posse de armas de agressores.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.