Mapa mostra quase 2 mil mortes por coronavírus em bairros da Zona Sul de SP

0
311

A Zona Sul teve um crescimento de 44% no número de óbitos em uma semana, o que supera a média de óbitos na capital, que é de 36%. Os bairros com mais crescimento nas mortes são, principalmente, os da periferia


De acordo com um mapa divulgado pela Prefeitura de São Paulo, a Zona Sul da capital paulista registrou 1.935 mortes (confirmadas e suspeitas), por coronavírus, até o dia 5 de junho.

Analisando por distritos, foram 7 mortes em Marsilac, 26 na Capela do Socorro, 50 em Moema, 60 em Santo Amaro, 70 em Campo Grande, 75 em Pedreira, 75 no Itaim Bibi, 75 no Campo Belo, 96 em Parelheiros, 107 no Campo Limpo, 137 em Cidade Dutra, 160 no Jabaquara, 193 na Cidade Ademar, 195 no Jardim São Luís, 197 no Jardim Ângela, 197 no Capão Redondo e 215 no Grajaú.

O mapa anterior, com dados até 27 de maio, informava 1.560 mortes (confirmadas e suspeitas). Tendo em vista o novo mapa, é possível identificar um crescimento de 44% no número de óbitos na Zona Sul, o que supera a média de óbitos na capital, que é de 36%.

Também em relação ao mapa do dia 27 de maio, os bairros com mais crescimento nas mortes são, principalmente, os da periferia: Grajaú (+32), Capão Redondo (+34), Jabaquara (+37), Jardim São Luís (+38), Jardim Ângela (+41) e Cidade Ademar (+42).

Um boletim divulgado pela Prefeitura em abril informa que o risco de morrer por Covid-19 na periferia chega a ser 10 vezes maior do que no centro da cidade. Além disso, a doença também atinge com força a população preta e parda, que mora, justamente, nas regiões mais afastadas do Centro, segundo a Rede Nossa São Paulo. Outra análise feita pela Prefeitura com pesquisadores do Observatório Covid-19, mostra que a população negra tem 62% mais chance de morrer pela doença do que pessoas brancas.

No ranking dos 10 distritos com mais mortes por Covid-19, até o dia 5 de junho, a Zona Sul da cidade de São Paulo está listada em cinco posições com Grajaú, Jardim Ângela, Capão Redondo, Jardim São Luís e Cidade Ademar.

Dos cinco bairros com as taxas de mortalidade mais baixas, em toda a capital, para o coronavírus, Moema é o único representante da Zona Sul. Segundo pesquisa do Observatório Covid-19 BR, que considerou o perfil etário das mortes e a população local, nos dois primeiros meses da pandemia, Moema registrou 15 mortes a cada 100 mil habitantes. Mapas divulgados pela Prefeitura também comprovam a pequena evolução das mortes (confirmadas e suspeitas) em Moema: 20 mortes até 24 de abril; 26 mortes até 30 de abril; 34 mortes até 14 de maio; 42 mortes até 27 de maio; 50 mortes até 5 de junho.

Outro bairro que teve leve crescimento dos óbitos foi o Campo Belo: 12 mortes entre 27 de maio e 5 de junho. Porém, está em segundo lugar, em toda a capital, no ranking da taxa de óbitos por 100 mil habitantes: 117,6.

Até essa sexta-feira (12), a cidade de São Paulo contabilizava 5.252 óbitos confirmados em toda a capital. Suspeitos são 4.822. No total, entre confirmados e suspeitos, a capital chega perto do total de mortos no Estado, que já ultrapassou 10 mil vidas perdidas para o coronavírus.


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.