11.4 C
São Paulo
sábado, 21 maio, 2022
Mais

    No ranking dos 10 bairros com mais mortes por coronavírus, a Zona Sul ocupa cinco posições

    Mais lidas

    O bairro do Grajaú ultrapassou as 200 mortes e Jardim Ângela, Capão Redondo, Jardim São Luís e Cidade Ademar estão perto dessa marca. No Estado de São Paulo, já são mais de 10 mil vítimas fatais da doença


    No ranking dos distritos com mais mortes por Covid-19, até o dia 5 de junho, a Zona Sul da cidade de São Paulo está listada em cinco posições:  

    • no 3º lugar, o Grajaú, com 215 óbitos;
    • em 4º e 5º lugar estão o Jardim Ângela e o Capão Redondo, respectivamente, com 197 mortes cada um;
    • em 6º lugar está o Jardim São Luís, com 195 óbitos;
    • e, em 7º lugar, a Cidade Ademar, com 193 mortes.

    Os primeiros distritos do ranking são a Brasilândia (Zona Norte), com 247 mortes, e Sapopemba (Zona Leste), com 245 óbitos.

    Segundo o Observatório Covid-19 BR, a taxa de mortalidade é quase quatro vezes maior na população com menos de 60 anos que vive em alta densidade domiciliar, como nos bairros da Cidade Dutra, Grajaú, Marsilac e Parelheiros.

    A Prefeitura reconhece que um dos maiores problemas para o grande número de mortes por Covid-19 acontecerem na periferia é a questão habitacional. “O vírus escancarou a distorção social que temos em São Paulo. A nossa expectativa é entregar 25 mil unidades habitacionais em quatro anos e isso é recorde na história de São Paulo e mesmo assim é muito abaixo da fila de 300 mil pessoas na Cohab”, disse o prefeito Bruno Covas.

    Outra questão social que ficou ainda mais evidenciada nesta pandemia é o acesso desigual a saúde. “Grande parte da população de periferia é dependente do SUS para ter acesso à saúde pública, enquanto quem mora no centro da cidade tem acesso a convênio particular e pode se internar em qualquer um dos hospitais privados que concentram 4 mil leitos de UTI”, definiu o prefeito.

    O bairro da Zona Sul com taxa de mortalidade mais alta é o Campo Belo: apesar de contabilizar apenas 75 óbitos, o bairro tem uma taxa de 117,66 mortos a cada 100 mil habitantes. Já o bairro do lado, Moema, integra a lista dos cinco bairros com as taxas de mortalidade mais baixas, em toda a capital, para o coronavírus, com 15 mortes a cada 100 mil habitantes.

    A alta mortalidade por Covid-19 no Campo Belo também é gerada por outros fatores, conforme mostra o Mapa da Desigualdade 2019, elaborado pela Rede Nossa São Paulo:

    • Campo Belo tem 0,623% dos leitos hospitalares (clínicos, cirúrgicos, pediátricos e obstétricos) para cada 1.000 habitantes, enquanto Moema tem 17,99% de leitos para cada 1.000 habitantes;

    • Campo Belo registra 14,80% das mortes por doenças no aparelho respiratório (como hipertensão pulmonar e asma) para cada 10.000 habitantes, enquanto o Jardim Ângela, um dos bairros com mais mortes por Covid-19 na Zona Sul, registra 4,37% das mortes por problemas no aparelho respiratório.

    Nesta quinta-feira (11), o Estado de São Paulo chegou a um recorde: 10.145 pessoas mortas pelo coronavírus.


    FALE COM A REDAÇÃO: reportagem@gruposulnews.com.br

    - Patrocinado -

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas