12.1 C
São Paulo
sexta-feira, 20 maio, 2022
Mais

    Zona Sul é a segunda região com maior número de empreendedores em SP

    Mais lidas

    Cerca de 30% dos 660 mil microempreendedores da capital paulista estão na Zona Sul, a maioria na Vila Mariana e Americanópolis


    Dos mais de 660 mil empreendedores individuais (MEIs) da cidade de São Paulo, 30% estão na Zona Sul, sendo o segundo local da capital paulista com o maior número de microempreendedores. As outras regiões se dividem com 33% na Zona Leste; 19% na Zona Norte; 11% na Zona Oeste e 7% no Centro.

    Cerca de 140 mil dos empreendedores cadastrados estão localizados nas subprefeituras da Sé, Campo Limpo, Mooca, Ipiranga e Penha.

    Cerca de 42.777 empreendedores individuais (6%) atuam no setor de comércio varejista de roupas e acessórios. Mais de 8 mil deles estão no Brás, distrito com mais de 10 shoppings em funcionamento.

    Os outros bairros com o maior número de microempreendedores individuais são: Bela Vista (7.404), Pinheiros (6.988), Vila Mariana (5.982), Americanópolis (4.949), Perdizes (4.914), Centro (4.096), Ipiranga (3.392), Mooca (3.571) e Santana (3.345 empreendedores).

    “Na maioria das vezes, o microempreendedor registra o seu negócio no endereço residencial, fazendo com que o mapa de MEIs em São Paulo seja parecido com o da população. Mas existem diversas atividades que mostram que determinado bairro possui uma vocação, como é o caso de Pinheiros, onde o número de entregadores cresceu fortemente nos últimos dois anos”, explica a secretária de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso.

    Quem quer se tornar microempreendedor individual (MEI) pode fazer cadastro nos Centros de Apoio ao Trabalho e Empreendedorismo (CATe) da Prefeitura, que já realizaram mais de 250 mil atendimentos desde 2011.

    De acordo com a Prefeitura, “nas unidades do CATe as pessoas podem utilizar diversos serviços gratuitamente, entre eles a abertura e fechamento da empresa, regularização, impressão do boleto de contribuição mensal, além de orientações sobre nota fiscal, obrigações, benefícios e o Cadastro Municipal de Vigilância Sanitária (CMDS)”.

    Para se formalizar no CATe, é preciso apresentar RG, CPF, título de eleitor, comprovante de endereço residencial e comercial e recibo da última Declaração de Imposto de Renda (se houver).


    FALE COM A REDAÇÃO
    Sugestões de pauta, envie email para: reportagem@gruposulnews.com.br

    - Patrocinado -

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas