Quase 70% dos estudantes da rede municipal são assintomáticas para a Covid-19

0
37

A 2ª fase do Inquérito Sorológico realizado com crianças de 4 a 14 anos da rede municipal de educação mostra que 18,3% dos estudantes já tiveram o vírus. Segundo a Prefeitura, em setembro, as autoridades decidem se as crianças voltam às escolas em 2020


A Prefeitura divulgou os dados da 2ª fase do Inquérito Sorológico realizado com crianças de 4 a 14 anos da rede municipal de Educação: 18,3% dos estudantes já tiveram a Covid-19, ou seja, 123.694 alunos.

Assim como na 1ª fase, foram testadas 6 mil alunos: 2 mil do Ensino Infantil (4 a 6 anos), 2 mil do Ensino Fundamental I (6 a 10 anos) e 2 mil do Ensino Fundamental II (11 a 14 anos). Destes 6 mil estudantes foi possível saber, na 1ª fase, que 16,1% (108.823 alunos) já se infectaram com a Covid-19 e cerca de 64,4% não apresentaram sintomas, ou seja, são assintomáticos.

Dessa vez, houve um aumento da prevalência em todas as idades: os alunos de 4 a 6 anos têm 19,3% de prevalência para o vírus, os alunos de 6 a 10 anos têm taxa de 17,2% e os alunos de 11 a 14 anos tem prevalência de 18,6%. A proporção de crianças assintomáticas também subiu para 69,5%.

Pretos e pardos ainda são os mais contaminados (20%), do que crianças brancas (16,1%). E não houve prevalência entre crianças e adolescentes das classes A e B. A adesão ao isolamento social continua alta, cerca de 98%.

Nas duas fases do inquérito fica em torno de 25% o número de crianças que convivem com pessoas acima de 60 anos, o grupo de maior risco para a Covid-19.

“Assim como na Fase 1, a informação do uso de máscara entre os escolares foi bastante elevada, chegando a 93% quando somado o uso ‘sempre’ (81,8%) ou ‘na maioria das vezes’ (10,9%), ao sair de casa”, informou a Prefeitura.

VOLTA ÀS ESCOLAS

Levando em consideração os dados apresentados neste Inquérito e também no próximo, que vai incluir alunos da rede Estadual e privada, a Prefeitura informou que no próximo mês vai decidir se as crianças voltam às escolas ainda em 2020.

“Em relação ao inquérito infantil, essa segunda fase mostra um leve aumento da quantidade de crianças já imunizadas. É preciso aguardar mais uma fase pra verificar se isso é uma tendência de subida ou se o número vai permanecer entre 16% e 18%. A segunda fase mostra o acerto da Prefeitura de São Paulo em não autorizar o retorno às aulas no mês de setembro aqui na cidade. Nos próximos dias, entre 10 e 15 de setembro, nós devemos ter a 3ª fase do inquérito realizado com crianças abrangendo não apenas os alunos da rede municipal, mas também os da rede estadual e da rede privada. A partir desta 3ª fase a Prefeitura vai então decidir se nós teremos ou não retorno às aulas neste ano aqui na cidade de São Paulo”, disse o prefeito Bruno Covas.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.