Polícia prende quadrilha que assaltava casas de alto padrão no Itaim Bibi

0
324

De acordo com a Polícia, a quadrilha usava carros de luxo ou veículos alugados com placas adulteradas nos roubos. No Itaim Bibi, uma idosa de 76 anos e seus funcionários foram amarrados por 40 minutos enquanto os ladrões roubavam relógios e dinheiro


Uma quadrilha especializada em roubos e furtos a casas de alto padrão foi presa pela Polícia Civil na última semana. A investigação para prendê-los começou em abril, após roubarem uma casa no Itaim Bibi.

Uma vídeo de uma câmera de segurança da casa vizinha mostra quatro homens saindo da residência assaltada. Eles entram em um carro, que foi roubado e estava com placas clonadas, e fogem. De acordo com a Polícia, a quadrilha usava carros de luxo ou veículos alugados.

Em celular apreendido, havia fotos dos presos com moeda internacional

Neste roubo, uma senhora idosa e os empregados da casa foram feitos reféns: enquanto as vítimas estavam amarradas, joias e dinheiro foram levados. “Os autores invadiram a residência pulando o muro, renderam a moradora, de 76 anos, e seus funcionários e amarraram todos, os mantendo em cárcere por cerca de 40 minutos, na cozinha”, explicou o delegado Fernando César de Souza, titular do 15º DP, no Itaim Bibi.

Dois homens, de 22 e 19 anos, foram presos no dia 10 de junho e um terceiro já havia sido preso, no dia 6 de junho, após furtar outra residência. Os três tiveram a prisão temporária aprovada e permanecem no Centro de Detenção Provisória do Belém.

A Polícia apreendeu drogas, 23 relógios de luxo e celulares, que continham fotos dos suspeitos com um revólver e dinheiro. Os presos de 22 e 19 anos vão responder pelos crimes de roubo e associação criminosa e outro indivíduo, por roubo e participação ao assalto na casa da senhora idosa do Itaim Bibi.

QUEDA NOS CRIMES EM SÃO PAULO

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, em abril, mesmo mês do roubo a residência da idosa no Itaim Bibi, houve queda nos índices criminais na cidade de São Paulo:

• não houve casos de latrocínios na capital;

• foram sete ocorrências e seis vítimas a menos de homicídios dolosos, em comparação com 2019: de 59 para 52 e de 59 para 53, respectivamente;

• houve queda considerável nos casos de furtos, tendo em vista que em abril do ano passado foram 18.730 casos. Em 2020, abril diminuiu em 59,6% com 7.568 casos;

• os roubos gerais também apresentaram queda leve: foram 8.300 em abril de 2020 contra 11.141 em abril de 2019. E os roubos de carros diminuíram de 1.865 no ano passado para 955 este ano;

• na 15ª DP Itaim Bibi, onde o caso de roubo a residência foi registrado, houve queda brutal no número de furtos: 53 em abril contra 1.541 em fevereiro;

• na 27ª DP Campo Belo, os furtos também diminuíram de 204 em fevereiro para 82 em abril. Os roubos, foram 106 em fevereiro e 68 em abril;

• no 35º DP Jabaquara, os roubos caíram de 180 em fevereiro para 129 no mês passado. Já no extremo da Zona Sul, no Campo Limpo, foram 306 roubos em fevereiro e 187 em abril;

• a 25ª DP Parelheiros, porém, vai na contramão da diminuição de crimes na pandemia. Os casos de roubos ficaram na média: 86 em março e 84 em abril. Mas os furtos aumentaram: 51 casos em março e 81 em abril.


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.