Hospital da Zona Sul vai receber novos leitos de UTI para enfrentamento do coronavírus

0
590

O Governo do Estado pretende reservar mil novos leitos de UTI para pacientes com o vírus. Até esta quinta-feira (12), o Ministério da Saúde registrou 77 casos do Covid-19 no país, sendo 44 na cidade de São Paulo


O Governo de São Paulo anunciou hoje (12) medidas para enfrentamento do novo coronavírus. Segundo o Governo, a lista inclui “compra de kits diagnósticos; aquisição de respiradores; reforço nos estoques de insumos hospitalares; esquema especial de gestão de leitos; treinamento de serviços de saúde para ativação de protocolo único de atendimento; recomendações específicas para prevenção e atendimento aos idosos”.

Além disso, haverá reserva de mil novos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para casos de covid-19 (coronavírus) que surgirem no Estado. Esses leitos já fazem parte da rede pública de saúde, mas, por conta da pandemia do coronavírus, serão transformados em UTI.

“É o que denominamos de rede de enfrentamento contra o vírus. São novas medidas de prevenção e medidas incrementais, como mais leitos, medicamentos, equipamentos e profissionais de saúde. Mais mil leitos de UTI serão disponibilizados no estado de São Paulo. Outra recomendação é aumentar os cuidados especiais com as pessoas de 60 anos”, disse o governador João Doria.

Desses 1.000 leitos, 600 serão instalados na capital e os outros 400 serão espalhados pelo Estado. Os leitos da capital, inclusive, estarão na Zona Sul: no Hospital Regional Sul, em Santo Amaro. O Governo, contudo, espera liberação do Ministério da Saúde para custeio dos leitos. “A solicitação é de R$250 milhões não só como medida de atenção imediata, como também de prevenção futura. É justo e correto que o estado que tem mais vulnerabilidade, que é o Estado de São Paulo, que este recurso seja disponibilizado e rapidamente para essa finalidade”, disse o governador.

Até esta quinta-feira (12), o Ministério da Saúde registrou 77 casos do coronavírus no país. O Estado com mais casos é São Paulo: são 44 na capital, um em Ferraz de Vasconcelos e outro em Santana de Parnaíba. Segundo a Prefeitura, “a prioridade é garantir o atendimento às pessoas mais suscetíveis ao quadro grave do coronavírus, que são as: Com idade a partir de 60 anos e Portadores de doenças crônicas graves e imunodeprimidos, como pacientes que passam por quimioterapia”.

Confira dicas de prevenção:

  • Cobrir a boca e nariz ao espirrar ou tossir
  • Usar máscaras, principalmente se for viajar para fora do país
  • Limpar sempre o ambiente e mantê-lo ventilado
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal
  • Usar álcool em gel nas mãos
  • Evitar cumprimentos com a mão e beijo

FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.