Hospitais municipais da Zona Sul registram 100% de ocupação nas UTIs pela Covid-19

0
43

No total, a capital paulista tem mais de dois mil pacientes internados, sendo que mais de mil estão nas UTIs. A previsão de um grupo de técnicos do Governo estadual é que até amanhã (18) todos os leitos do Estado estejam ocupados e, enfim, seja estabelecido o colapso na saúde


Dados da última terça-feira (16), mostraram que três hospitais da Zona Sul estão com seus leitos de UTI 100% ocupados com pacientes infectados pela Covid-19. São eles: Arthur Ribeiro de Saboya, no Jabaquara; Cruz Vermelha, em Moema; Santa Casa de Santo Amaro, em Santo Amaro.

Outros cinco hospitais municipais também estão totalmente lotados e mais cinco estavam com ocupação acima de 90%. No total, a capital paulista tem mais de dois mil pacientes internados, sendo que mais de mil estão nas UTIs.

“É muito importante que a população entenda que, hoje, [se] você circular, se contaminar, você leva contaminação para casa, para o pai, para a mãe, para a família, para a esposa, que pode não ter um leito para ser tratada. Este é um risco que todos estão correndo”, disse o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido.

Até a rede particular está esgotada: hospitais privados pediram leitos públicos para tratar pacientes infectados pelo vírus. Geralmente, é a gestão municipal quem contrata leitos particulares diante da falta de leitos nos hospitais municipais.

“Nos últimos 4 dias, tivemos solicitação de 30 leitos de UTI e enfermaria para atender um conjunto de hospitais privados, de convênio, que estão com seus equipamentos completamente lotados e esgotados”, disse Edson Aparecido.

A Prefeitura abriu mais 555 leitos de UTI para pacientes com Covid-19. Desde a última segunda-feira (15), o Hospital do M’ Boi Mirim recebeu 100 novos leitos, assim como o Hospital Guarapiranga recebeu 20 leitos. O Hospital da Capela do Socorro tem previsão de receber 60 leitos ainda nesta semana. Também na Zona Sul, os Hospitais Dia do Campo Limpo, Cidade Ademar, M’Boi Mirim I e M’ Boi Mirim II também serão contemplados com leitos de UTI.

Pela primeira vez desde o início da pandemia, o Estado de São Paulo registrou a marca de 90% de ocupação nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), seja em hospitais públicos ou privados.

A previsão de um grupo de técnicos do Governo estadual é que até amanhã (18) todos os leitos do Estado estejam ocupados e, enfim, seja estabelecido o colapso na saúde. Essa previsão considera a abertura de vagas de UTI, o número de pessoas internadas na UTI no momento da análise, o agravamento da doença, a capacidade de remanejamento de leitos e a estimativa de quantas pessoas vão morrer e quantas receberão alta hospitalar.

Nesta quarta-feira (17), o Estado de São Paulo registra 2.243.868 casos de Covid-19, com 65.519 mortes. Nas últimas 24 horas, foram contabilizados 617 óbitos.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.