Bairros da Zona Sul são 30 vezes mais arborizados que o centro de São Paulo

0
202

No entanto, a quantidade de árvores gera um problema para a Prefeitura: a poda. Santo Amaro e Vila Mariana são as Subprefeituras da Zona Sul que mais registraram pedidos desse serviço de zeladoria entre janeiro e julho deste ano


Nos seis primeiros meses de 2019, a cidade de São Paulo recebeu mais de 37 mil pedidos de poda de árvores através do Canal de Atendimento da Prefeitura, o SP156. No ano passado, foram registrados cerca de 26 mil pedidos, ou seja, em um ano, houve um aumento de 30%, cerca de 200 pedidos por dia, neste item de zeladoria da cidade.

As Subprefeituras com mais pedidos são: Sé (2.621), Pinheiros (2.278), Vila Mariana (2.267), Butantã (2.105), Ipiranga (1.892), Mooca (1.870), Lapa (1.836), Santo Amaro (1.820), Penha (1.788) e Santana-Tucuruvi (1.387).

A poda é quarto serviço de zeladoria mais procurado pelos paulistanos. Os outros serviços mais requisitados são: tapa-buraco (78.979); abordagem para pessoas em situação de rua (57.417) e pedidos de cartão de estacionamento de idoso (37.942).

Segundo dados da Secretaria Municipal de Urbanismo e Licenciamento e do Geosampa, captados pela Rede Nossa São Paulo, três dos bairros com menos árvores ficam na região central e outro está localizado na Zona Sul.

A região da Sé tem apenas 518 árvores; Marsilac, no distrito de Parelheiros, tem 675; o Brás tem 1.290 e a República tem 1.782 árvores.

A Zona Sul, no entanto, lidera a lista dos bairros mais arborizados com Santo Amaro (16.192 árvores) e Cidade Dutra (15.934 árvores), o que caracteriza cerca de 30 vezes mais árvores do que na região central de São Paulo.

DESMATAMENTO

Apesar dos bairros da Zona Sul liderarem a quantidade de árvores na cidade, em relação as outras regiões, o desmatamento também vem crescendo em níveis preocupantes. Um dossiê feito pelo vereador Gilberto Natalini descreve que a capital paulista acumulou, pelo menos, 90 novas áreas de desmatamento de Mata Atlântica.

Neste levantamento foram identificadas 11 áreas invadidas ou desmatadas, entre os distritos de Jardim Ângela, Cidade Dutra, Grajaú, Marsilac e Parelheiros. Na Zona Sul, cerca de 281 mil m² foram desmatados por causa da falta de moradia.

Em toda a cidade, são cerca de 500 mil árvores derrubadas, em Áreas de Proteção Ambiental (APAs), principalmente para construção de moradias irregulares e para o descarte clandestino de entulho. Essas APAs abrigam nascentes de rios que abastecem a Represa do Guarapiranga.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.