25.3 C
São Paulo
quinta-feira, 7 julho, 2022
Mais

    Vigilância Sanitária notifica bares no Itaim Bibi que quebram regras do toque de restrição contra a pandemia

    Mais lidas

    O “toque de restrição” acontece desde a última sexta-feira (26) e restringe a circulação de pessoas das 23h da noite às 5h da manhã, até o dia 14 de março. Na última semana, o Estado de São Paulo registrou aumento de 18% nas novas internações por Covid-19


    No primeiro final de semana de fiscalização do “toque de restrição”, imposto pelo Governo de SP para conter aglomerações, a Vigilância Sanitária, Polícia Militar e Procon-SP autuaram 286 estabelecimentos, inclusive bares localizados no Itaim Bibi.

    Um dos bares, localizado na Rua Soares de Barros, informou que aconteceu uma visita e “os fiscais da vigilância nos notificaram por ter uma mesa com mais de 6 pessoas. Fomos notificados e orientados pela fiscalização, mas não fomos fechados”.

    Além do Itaim Bibi, foram fiscalizados bares e restaurantes na Vila Medeiros, Vila Maria, Vila Guilherme, Tucuruvi, Santana, Mandaqui, Sé, Santa Cecília, República, Liberdade, Consolação, Cambuci, Bom Retiro, Bela Vista e Barra Funda.

    O “toque de restrição” acontece desde a última sexta-feira (26) e restringe a circulação de pessoas das 23h da noite às 5h da manhã, até o dia 14 de março. Ao estabelecer o “toque de restrição”, no entanto, o Governo de São Paulo esclareceu que a medida não é um lockdown, em que as pessoas estão proibidas de sair de casa, mas é uma maneira de conter aglomerações e evitar a transmissão da Covid-19.

    “A restrição estabelecida é fundamentalmente para evitar eventos e situações onde pessoas participam de aglomerações desnecessárias, multiplicam a contaminação e ampliam a possibilidade de óbitos. Hoje, nós estamos pagando um preço caro. Vidas se perderam e estão sendo perdidas em função de aglomerações”, declarou o governador João Doria.

    Além das 286 autuações entre a sexta-feira (26) e o último domingo (28), foram realizadas 3.974 vistorias pelas equipes do Procon-SP e da Vigilância Sanitária. A PM abordou 79 mil pessoas e vistoriou 136 mil veículos.

    “Os estabelecimentos foram flagrados descumprindo a nova regra de restrição de circulação, horários de funcionamento e (ou) as normas que preveem uso obrigatório de máscaras e distanciamento social no interior dos estabelecimentos”, informou o Governo estadual.

    Estabelecimentos que descumprirem as regras podem ganhar multa de até R$ 290 mil, sendo que a multa por falta de uso de máscara é de R$ 5.278 por cliente.

    COLAPSO NA SAÚDE

    Na última semana, o Estado de São Paulo registrou aumento de 18% nas novas internações por Covid-19: entre 14 e 20 de fevereiro, o Estado tinha 1.541 pacientes internados, por dia. Mas, na semana seguinte, entre 21 e 28 de fevereiro, as internações subiram para 1.823 diariamente.

    Analisando o quadro geral, 18 dos 26 Estados brasileiros tem mais de 80% dos leitos de Covid-19 ocupados. Para o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), é preciso que o país inicie um toque de recolher das 20h às 6h e entre em lockdown aos finais de semana.

    “Precisamos da colaboração da população. Não adianta abrir mais leitos. Nós estamos abrindo, estamos expandindo. Estamos fazendo a nossa parte, mas nós temos a limitação, tanto de espaço, mas também de recursos humanos”, afirmou o secretário estadual da Saúde, Jean Gorinchteyn.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas