UTI de Hospital de Parelheiros atinge ocupação máxima com pacientes com Covid-19

0
475

No geral, as UTIs da capital paulista ultrapassam mais de 70% de ocupação. Já nas enfermarias, que cuidam de pacientes menos graves, a taxa de ocupação é de 63%


A taxa média de ocupação das UTIs dos hospitais municipais da capital chegou a 73% da capacidade e 55% no Estado. Já nas enfermarias, que cuidam de pacientes menos graves, a taxa de ocupação é de 63%. Pelas contas do Governo de SP, são mais de seis mil pacientes internados com sintomas da Covid-19, com mais de 1.100 pessoas nas UTIs com confirmação da doença e mais de 1.200 com suspeita.

E, na Zona Sul, o primeiro Hospital a ter 100% de ocupação na UTI foi o Hospital Municipal de Parelheiros, no extremo Sul da cidade. Segundo o Governo do Estado informou, até o último dia 15, o Hospital Pedreira, também na Zona Sul, tinha 71% dos leitos de enfermaria ocupados e 87% dos leitos de UTIs ocupados.

“Alguns hospitais, como de Parelheiros, estão 100% ocupados. Nós vamos ampliar mais 30 leitos, mas já temos 100% de ocupação, assim como em Cidade Tiradentes e Itaquera. Esses estão sob maior pressão nesse momento”, disse o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

Recentemente, o Hospital Municipal de Parelheiros recebeu 20 novos leitos intensivos e, segundo a Prefeitura, 268 leitos da unidade devem ser destinados para pacientes considerados graves, o que vai totalizar 288 leitos neste hospital. “Os leitos de internação estão sendo adaptados para cuidados intensivos, com a implementação de respiradores artificiais, monitores multiparâmetros, bombas de infusão, entre outros equipamentos específicos para atendimentos a pacientes em condições de gravidade”, informou a administração municipal.

Segundo o secretário da Saúde de São Paulo, José Henrique Germann, os leitos de UTI em São Paulo vão começar a lotar a partir de maio. “Nós vivemos de cenários, nós temos de entender que se mantivermos esse grau de isolamento e distanciamento social, nós podemos inferir que provavelmente nós teremos uma lotação de leitos de UTI a partir do mês de maio. Temos duas reservas de leitos, uma que deve lotar até o final de maio e outra até o final de julho”.

A partir do dia 15 de maio, o Governo pretende começar a fazer testes em parcelas específicas da população, como os profissionais da saúde, e inclusive, em pessoas sem sintomas. Esse teste vai seguir um modelo de investigação de epidemias, para saber em qual ponto da curva epidemiológica está o Estado de SP.

Nesta quinta-feira (23), foram registradas 1.345 mortes e 16.740 casos confirmados de Covid-19 no Estado de SP, um aumento de 211 mortes em 24 horas (o que não significa que as mortes aconteceram de um dia para o outro, mas que dados foram incluídos no sistema).


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.