Sicredi fecha parceria com a ACSP e apresenta balanço de 2018

0
402

Assembleia reuniu mais de 100 associados na Associação Comercial de SP – Distrital Sul

 

Na última quinta-feira (14), a Sicredi Vale do Piquiri ABCDPR/SP realizou uma assembleia que contou com a presença de mais de 100 pessoas. O evento aconteceu na sede da Associação Comercial de SP – Distrital Sul, em Santo Amaro e tinha como principal objetivo apresentar os resultados de 2018.
“Essa assembleia é a nossa prestação de contas. É um momento importante porque os associados, correntistas que usam os serviços, podem participar das decisões e da vida da cooperativa através do voto”, explicou o diretor executivo, Moacir Niehues.
A Sicredi possui um portfólio completo de serviços bancários, com tarifas e taxas competitivas tanto para pessoas físicas quanto para empresas, com um diferencial. “Todos aqueles que são associados, que operam com a cooperativa, que são correntistas, participam dos lucros proporcionalmente ao volume de negócio que eles realizam na cooperativa e não ao volume do capital que eles têm integralizado”, concluiu Moacir.
O Presidente da Sicredi, Jaime Basso, falou sobre o crescimento em 2019 e também da parceria com a ACSP. “Estamos em expansão em todo o Estado. Aqui na capital, começamos uma parceria com a Associação Comercial. Abriremos 15 agências, uma em cada distrital, para melhor atender os associados disponibilizando serviços e produtos financeiros em uma condição diferenciada”.
Luiz Augusto Barbosa, Superintendente da Distrital Sul da ACSP, explicou que “foi uma proposta que partiu da Distrital Sul. Houve resistência, mas no final, verificaram que era uma possibilidade real e positiva. Foram dois anos de discussão e conversas, mas foi muito positivo. Acredito que é só sucesso daqui para frente”.
De acordo com Antônio B. Leite da Silva Souza, 1º vice-presidente da Distrital Sul, a instalação da agência da Sicredi dentro da Distrital Sul está prevista para o primeiro semestre deste ano. “A distrital de Santo Amaro é modelo para as outras 14 distritais. A Sicredi veio nos visitar e achamos muito interessante a viabilização da parceria; compramos a ideia do corporativismo. Foi quando conversamos com a central a possibilidade de instalar aqui na Distrital Sul que foi aceito de imediato, mas por questões políticas o projeto ficou parado. Ao voltarmos a conversar, ficou definido que seria uma agência em todas as distritais”.
Para o dono de buffet Dida Domingos, além dos benefícios das taxas, a união entre a tecnologia e o atendimento personalizado é um grande diferencial. “Para mim foi um prazer entrar na Sicredi. Eu fui indicado e estou muito satisfeito. É muito acessível, você é muito valorizado, toda a gerência te conhece, você é chamado pelo nome, tem um cafezinho, uma água, independente do seu grau de capital investido ou movimentação financeira. Esses dias um banco que eu sou cliente, pessoa física, perguntou porque eu não levei minha conta jurídica para lá. Eu respondi: ‘porque vocês querem ganhar mais que eu’. A Sicredi cortou taxas e me ofereceu a ajuda que eu precisava no início”.
Paulo Henrique Godoy Marinheiro, que é presidente da Sociedade Amigos da Marinha e da Associação Peixe Vivo, também está bem satisfeito. “Eu estou muito entusiasmado com a Sicredi. Eu já sou associado como pessoa física e jurídica e quero levar para a Marinha também, porque se é vantajoso para uma empresa também será para a outra”.
Para Jaime foi uma surpresa essa aceitação. “Entendíamos que as pessoas não tinham interesse ou tempo. Mas, na hora que você associa essa valorização da pessoa, de ser chamado pelo nome, de participar das reuniões que a associação faz, deliberar sobre os assuntos, aprovar as contas da cooperativa, definir e participar do lucro da cooperativa, isso encanta. Lógico, nunca esquecendo de ter a tecnologia para facilitar a vida das pessoas”.
Além do crescimento de mais de 40% em ativos totais, outros indicadores demonstraram a mesma direção exponencial e alcançaram marcos recordes na história da Cooperativa: mais de R$ 1,615 bilhão na carteira de depósitos, com crescimento de 35%; R$ 1,728 bilhão na carteira de crédito, com 37% de incremento e aumento de 18% do número de associados. As contas dos ativos totais ultrapassaram R$2,280 bilhões, indicando um crescimento expressivo de 40%, comparado ao exercício de 2017 e que, somados às coobrigações, ultrapassam os R$ 2,600 bilhões de recursos administrados. Tudo isso gerou o resultado de R$ 55,4 milhões.
Além disso, a Cooperativa ampliou sua atuação, realizou negócios e parcerias estratégicas, diversificou seus canais, investiu em tecnologia com a criação do banco virtual WOOP e expandiu sua base de associados com a abertura de 19 novas agências no Paraná e em São Paulo, chegando aos maiores polos financeiros da América Latina como a Av. Faria Lima e Av. Berrini.
Além disso, realizou várias ações, entre elas: Educação Financeira, com foco principalmente em jovens e crianças; Educação Cooperativista, através da realização dos Programas Crescer e Pertencer e o Programa “A União Faz a Vida”, que desenvolveu ações de cooperação e cidadania com crianças e jovens em parcerias com as Secretarias Municipais de Educação, Prefeituras e escolas particulares.
Em 2018, a Cooperativa completou 30 anos e concluiu o ano com 71 agências, sendo que, em 15 cidades é a única instituição financeira, promovendo a inclusão e contribuindo com o desenvolvimento local.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.