Projeto Dino em Santo Amaro fortalece apoio emocional entre mães de filhos portadores de transtorno do espectro autista

0
142
Foto: A3 Agência de Imagens e Notícias/Adilson Araújo

A celebração contou com bate-papos, palestras, apresentação da equipe voluntariada e participação de figuras políticas apoiadoras da causa


O projeto Dino – rede de apoio a mães atípicas – promoveu uma celebração com o tema “ser mãe é ser amor” no sábado (28/05), na sede da EMEI Borba Gato (Escola Municipal de Educação Infantil) em Santo Amaro..

O projeto foi fundado em 2020 por Keila Couto Rodrigues, mãe de Bernardo, que após receber o diagnóstico de TEA (Transtorno do espectro autista) de seu filho, motivou-se a criar uma causa de apoio entre mães que encontram-se na mesma situação.

A principal missão é acolher, apoiar e orientar mães que como Keila são atípicas. Para tanto oferece-se um cuidado especial com essas mulheres através do apoio emocional para que consigam resgatar a identidade delas, sintam-se inseridas na sociedade, tenham o máximo de informação possível e contem com uma equipe especializada com psicólogo, pediatra, neurologista, entre outros.

Segundo a psicóloga Laura Corrêa – CRP 06/181-548, voluntária há mais de dois anos no projeto, cuidar das mães que enfrentam essa situação é essencial. “As mães cuidam de seus filhos, mas, quem cuida delas? Por isso é tão importante essa rede de apoio para mostrar que ninguém está sozinha e que todas as mães entendem a dor uma da outra. Olhar para quem cuida auxilia no desenvolvimento da própria criança”, finaliza.

O encontro realizado também contou com a participação do vereador Felipe Becari (PSD), acompanhado de Rafael Saraiva Gaia, chefe de gabinete na Câmara de SP, e de Dirceu Caramashi, também chefe de gabinete, porém da prefeitura de Santo Amaro.

Becari foi o quarto vereador mais votado do Brasil e eleito em 2020, conhecido por ser defensor da causa animal e presidente de saúde da Câmara. O vereador surpreendeu a fundadora do projeto ao anunciar que através de uma emenda será possível o repasse de R$ 100 mil como forma de apoio a causa. Mencionou também a construção de um centro de referência ao autismo na cidade.

O projeto Dino atende mais de 70 mães e tem como plano futuro construir uma sede para poder oferecer palestras, aulas, oficinas e ainda mais ferramentas para a qualificação das mães participantes do projeto.

Para quem se interessou em auxiliar ou se identificou com a causa, poderá entrar em contato com Keila através da rede social @projetodinooficial.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.