Projeto de lei prevê redução no orçamento das Subprefeituras da Zona Sul em 2021

0
17

No geral, o orçamento previsto para a cidade de São Paulo em 2021 é 2,1% menor do que em 2020. De acordo com o prefeito Bruno Covas, essa redução aconteceu por causa das despesas geradas pela Covid-19


O prefeito Bruno Covas (PSBD), entregou aos vereadores da capital paulista o projeto de lei (PL 643/2020) com a proposta de orçamento para o ano de 2021. A proposta contém todos os valores que serão gastos com cada departamento que administra a cidade.

A estimativa da receita para o ano que vem é de R$ 67,5 bilhões, cerca de 2,1% menor do que em 2020, quando a cidade teve R$ 68,9 bilhões para investimentos. De acordo com o prefeito Bruno Covas, essa redução aconteceu por causa das despesas geradas pela Covid-19.

“O orçamento para o ano que vem é menor do que a proposta orçamentária deste ano por conta da crise econômica que nós temos advinda da crise sanitária do coronavírus: R$ 2 bilhões a menos no orçamento da cidade de São Paulo”, disse o prefeito.

Em consequência disso, todas as Subprefeituras da Zona Sul terão redução em seus orçamentos em 2021:

  • Subprefeitura Pinheiros: R$ 34.454.000 para 2021 X R$ 43.514.881,00 em 2020
  • Subprefeitura Jabaquara: R$ 27.079.098 para 2021 X R$ 31.174.320,00 em 2020
  • Subprefeitura Parelheiros: R$ 25.083.025 para 2021 X R$ 26.808.894,00 em 2020
  • Subprefeitura M’Boi Mirim: R$ 30.708.694 para 2021 X R$ 32.734.420,00 em 2020
  • Subprefeitura Santo Amaro: R$ 33.833.000 para 2021 X R$ 43.702.532,00 em 2020
  • Subprefeitura Vila Mariana: R$ 34.482.000 para 2021 X R$ 46.813.689,00 em 2020
  • Subprefeitura Campo Limpo: R$ 43.234.064 para 2021 X R$ 46.071.235,00 em 2020
  • Subprefeitura Cidade Ademar: R$ 31.576.141 para 2021 X R$ 33.921.631,00 em 2020
  • Subprefeitura Capela do Socorro: R$ 33.323.190 para 2021 X R$ 35.966.700,00 em 2020

De acordo com a Prefeitura, cerca de R$ 4,5 bilhões serão destinados para a zeladoria da cidade de São Paulo. As duas áreas com mais investimentos serão:

Educação, em que estão previstos 13.767.823.836 (sendo que em 2020 foram destinados R$ 13,8 bilhões);

Saúde, em que estão previstos R$ 12.059.462.036 (sendo que em 2020 foram R$ 11,8 bilhões).

Este orçamento, no entanto, ainda não é definitivo. O projeto será analisado pela Comissão de Finanças e Orçamento e os vereadores e as vereadoras ainda podem fazer emendas e então, votam pela sanção do projeto.

A população paulistana já participou da criação da Lei Orçamentária para 2021: uma consulta pública online recebeu mais de três mil propostas de melhorias, enviadas pelos próprios munícipes.

As cinco melhores propostas, de cada Subprefeitura, foram votadas pela própria população e 70 propostas foram integradas a Lei.

Na Zona Sul, moradores de duas regiões foram os mais participativos na votação: 5.487 votos vieram da Subprefeitura Campo Limpo e 4.514 votos vieram de Santo Amaro. As cinco propostas mais votadas em cada uma destas Subprefeituras foram:

Subprefeitura Campo Limpo (que abrange os distritos do Campo Limpo, Capão Redondo e Vila Andrade)

  • criação de parque na Vila Andrade
  • obras de saneamento e urbanização de ruas
  • moradias populares para as comunidades Olaria e Morro da Lua
  • instalação de UBS no bairro Jardim Sul
  • criação de hortas comunitárias

Subprefeitura Santo Amaro (que abrange os distritos de Santo Amaro, Campo Grande e Campo Belo)

  • finalização do Túnel na Av. Cecília Lottemberg
  • zeladoria e iluminação na Vila Cruzeiro, Jd. Caravelas e Chácara Santo Antônio
  • implantação de base da GCM nas Pontes Laguna e Itapaiúna
  • compensação ambiental na Chácara Santo Antônio, Granja Julieta, Vila Cruzeiro e Jd. Caravelas
  • terminar ciclovia nas avenidas Luís Carlos Berrini, Chucri Zaidan e Cecília Lottemberg

SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.