Projeto de despoluição do Rio Pinheiros inclui limpeza de córregos da Zona Sul

0
382

A maioria dos afluentes que desaguam no Rio Pinheiros estão na Zona Sul e lançam esgoto ali por falta de infraestrutura na coleta de esgoto. Até 2022, serão investidos R$ 1,5 bilhão no pacote de obras de despoluição do Rio Pinheiros


A Sabesp e o Governo do Estado pretendem investir R$ 1,5 bilhão no pacote de obras de despoluição do Rio Pinheiros. Todas as sub-bacias dos grandes afluentes do Pinheiros receberão intervenções de limpeza, para melhorar a vida das 3,3 milhões de pessoas que moram ao redor do rio.

“Essa é uma quantia bastante expressiva para a contratação de obras para a despoluição do Pinheiros. Nosso compromisso é entregar o rio limpo até 2022, em condições adequadas, de acordo com os padrões internacionais”, disse o governador João Doria.

A maioria desses afluentes estão na Zona Sul. São eles: as bacias do Água Espraiada, Cordeiro, Pirajuçara, Guido Caloi, Pouso Alegre, Santo Amaro, Zavuvus, Pedreira, Socorro e Morumbi.

Dessas áreas, o esgoto é lançado no Pinheiros porque as ocupações não tem espaço para a infraestrutura de coleta de esgoto. Estima-se que são 700 mil moradores em áreas informais, nas Zonas Sul e Oeste de SP, e 20 mil imóveis regulares, em bairros de classe média, entre Morumbi e Butantã, que despejam esgoto no Rio Pinheiros por falta de infraestrutura de coleta.

“O mapeamento identificou cerca de 500 mil imóveis que deverão ter seu esgoto encaminhado à estação de tratamento, sendo que 73 mil destes precisam ser conectados às redes de coleta. Nesses locais, a Sabesp estuda, entre outras possibilidades, implantar estações especiais que vão tratar o próprio curso d’água que recebe o esgoto”, informou o Governo.

Os trabalhos do Novo Rio Pinheiros começaram em junho deste ano com o desassoreamento e desaterro do rio, além das ações de saneamento.

CÓRREGO ZAVUVUS

Em junho, o Governo anunciou que o córrego Zavuvus, localizado entre os bairros de Santo Amaro e Capela do Socorro, será o primeiro a receber obras do projeto “Novo Rio Pinheiros”.

O investimento no Zavuvus está orçado entre R$ 85 milhões e R$ 94 milhões, sendo que, o Governo do Estado de São Paulo vai investir aproximadamente R$ 1 bilhão em ações socioambientais para engajar a população na recuperação dos cursos-d’água.

Cerca de 173 mil moradores da região serão beneficiados com as obras.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.