Prefeitura lança projeto para investir US$ 200 milhões na reforma de unidades de Saúde

0
160

Na Zona Sul da capital, a intenção é construir Unidades de Pronto Atendimento e reformar Unidades Básicas de Saúde, com o programa Avança Saúde São Paulo. Já o Hospital de Parelheiros vai receber, da Prefeitura, R$ 42 milhões para a compra de novos equipamentos, primeira etapa do processo de implantação final do Hospital


A cidade de São Paulo vai receber um investimento de US$ 200 milhões (cerca de R$ 800 milhões no câmbio atual) na área da saúde, através do programa Avança Saúde São Paulo, criado pela Prefeitura. O dinheiro vem de um acordo firmado com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e visa a reestruturação e qualificação das redes assistenciais de saúde da cidade, com 150 obras, entre reformas estruturais e novas construções. O BID vai financiar US$ 100 milhões e o restante será investido pela Prefeitura, como contrapartida.

“Esse programa vai nos permitir fazer uma mudança estrutural na saúde da cidade. O conceito principal desse projeto é aumentar a oferta e melhorar as condições de acesso, o grande desafio que a gente tem hoje na cidade de São Paulo”, explicou o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

Na Zona Sul da capital, a intenção é construir Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em Cidade Ademar, Grajaú, Parelheiros, Jabaquara e Vila Mariana; e Unidades Básicas de Saúde (UBSs) na Cidade Dutra, Jardim Aeroporto, Jardim Kyoto, Jardim Noronha, Jardim Vila Rubi, Parque Santo Antônio, Jardim Reimberg e Vila Friburgo.  Já as reformas acontecerão nas UBSs Chácara Santo Antônio, Jardim Marcelo, Jardim Selma, Jardim Umuarama, Vila Praia, Vila Moraes, Vila Mariana, Vila das Mercês, Luiz Ernesto Mazzoni, Eduardo Romano, Dr. Joaquim Rossini, Bosque da Saúde, Aurélio Mellone, Almirante Dellamare.

A (UPA) Parelheiros, no entanto, pode se tornar um Ambulatório Médico de Especialidades (AME), gerida pelo Estado. “Nós estamos fazendo uma discussão com o Estado: ali você tem o Hospital e Pronto Atendimento, com 19 mil pessoas por mês. Nós estamos achando que, talvez, fosse melhor ter um AME do Estado para área de especialidades e exames. Estamos negociando isso. Aí a UPA poderia ficar redundante com a presença, eventualmente, do Hospital. Mas, de qualquer maneira, a obra da UPA Parelheiros vamos retomar”, explicou o secretário.

HOSPITAL DE PARELHEIROS

O Hospital de Parelheiros funciona desde 2018, porém, só algumas especialidades médicas

Segundo o secretário municipal de Saúde, o Hospital de Parelheiros vai receber, da Prefeitura, R$ 42 milhões para a compra de novos equipamentos, sendo a primeira etapa do processo de implantação final do Hospital.  “A Secretaria Municipal de Saúde já está fazendo todo o processo de contratação através da Organização Social que hoje já está no atendimento. E aí, a gente inicia a primeira etapa de implantação do Hospital, que será feito em três etapas. Isso foi acertado com o Conselho Gestor porque um Hospital com 250 leitos você não instala em um dia”, disse Edson Aparecido.

O Hospital de Parelheiros funciona desde março de 2018, nas especialidades de ortopedia, ginecologia, obstetrícia, clínica médica, cirurgia geral e pediatria. Em janeiro, a Prefeitura informou que a previsão é atingir funcionamento pleno no segundo semestre de 2020.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: reportagem@gruposulnews.com.br

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.