19.9 C
São Paulo
quinta-feira, 26 maio, 2022
Mais

    Prefeitura inicia Plano Emergencial para reformar calçadas da capital

    Mais lidas

    Com investimento de R$ 200 milhões, as obras estão previstas para terminar no final do ano com as calçadas padronizadas como as da Av. Paulista, de concreto e lisas. Na Zona Sul, passam por obras vias em Interlagos, Santo Amaro, Campo Limpo, Cidade Ademar, Jabaquara e Vila Mariana


    A Prefeitura iniciou um Plano Emergencial de Calçadas, inicialmente em 19 Subprefeituras, para “tornar acessíveis e ampliar a mobilidade de 1.635.740 metros quadrados de calçadas em rotas prioritárias”. Com investimento de R$ 200 milhões, as obras estão previstas para terminar no final do ano com as calçadas padronizadas como as da Av. Paulista, de concreto e lisas.

    “Vamos começar pelas obras mais fáceis, onde tem uma maior circulação de pessoas, e caminhamos para as outras”, destacou o secretário municipal das Subprefeituras, Alexandre Modonezi, ao explicar que as obras vão começar em calçadas mais largas e depois nas estreitas, que serão ampliadas.

    Na Zona Sul, as regiões que fazem parte da primeira parte do Plano são:

    Interlagos: Av. Interlagos e Av. Dona Belmira Marin;

    Santo Amaro: Rua Amador Bueno, Rua Paulo Eiró, Rua Barão do Rio Branco e Av. Mario Lopes Leão;

    Cidade Ademar: Av. Cupecê e Av. Angelo Cristianini;

    Vila Mariana: Rua Doutor Diogo de Farias;

    Campo Limpo: Estrada de Itapecerica;

    Jabaquara: Av. Engenheiro Armando de Arruda Pereira e Av. Santa Catarina.

    As vias selecionadas nesta primeira parte do plano foram definidas pela SP Urbanismo, empresa de planejamento urbano vinculada à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano. Os critérios utilizados para a escolha foram locais em que circulam muitas pessoas, espaços públicos e privados e áreas solicitadas pelo Portal 156.

    Atualmente, dos 40 mil quilômetros lineares de calçadas da cidade de São Paulo, 17% pertencem a Prefeitura e 85% são de responsabilidade particular e os proprietários de imóveis tem o dever de conservar a calçada, conforme Decreto nº 58.611/2019. Quem descumprir as regras e não manter a calçada de acordo com a legislação, pode receber multa de R$ 456,15 por metro linear.


    FALE COM A REDAÇÃO
    Sugestões de pauta, envie email para: reportagem@gruposulnews.com.br

    - Patrocinado -

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas