Prefeito Ricardo Nunes lança site sobre serviços para pessoas em situação de rua

0
601
Página informa como e onde a população pode conhecer os equipamentos e benefícios

Página informa como e onde a população pode conhecer os equipamentos e benefícios


A Prefeitura de São Paulo criou um site (POPRUA | POLÍTICAS PÚBLICAS E SERVIÇOS PARA PESSOAS EM SITUAÇÃO DE RUA | Prefeitura da Cidade de São Paulo) que concentra as informações de todos os serviços da rede de proteção à população em situação de rua, como possibilidades de acolhimento, alimentação, banheiro, atendimento médico, ensino, emprego, documentação, bagageiro, auxílios financeiros, entre outros direitos. O site também dá acesso a conteúdos sobre participação social, dados e notícias, por exemplo.

A rede socioassistencial de São Paulo é a maior da América Latina, com mais de 25 mil vagas de acolhimento para pessoas em situação de rua, distribuídas em Centros de Acolhida, hotéis sociais, Repúblicas para Adultos, Vilas Reencontro, serviços emergenciais da Operação Baixas Temperaturas (OBT), entre outros.

Além da rede de acolhimento, a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social (SMADS) possui atualmente 14 Núcleos de Convivência para Adultos em Situação de Rua, que totalizam 4.452 vagas. Os serviços disponibilizam banheiros com instalações sanitárias e chuveiros, além de oferecer três refeições diárias, sendo café da manhã, almoço e lanche da tarde.

Estes espaços oferecem atendimento com atividades direcionadas e programadas para o desenvolvimento de sociabilidades, com foco na construção de vínculos interpessoais, familiares e comunitários. A Prefeitura também oferece Centros de Acolhida em todas as regiões da cidade. Eles possuem cama, bagageiro, banheiro, lavanderia e alimentação completa. Alguns têm canil e garagem para carroças. Existem serviços para acolher mulheres cis e trans, homens cis e trans, famílias e idosos. Alguns deles são mantidos na rede hoteleira.

Também há vagas em Repúblicas (unidades residenciais coletivas) para quem tem alguma renda. Nas Vilas Reencontro, que tem como ponto de partida a moradia transitória para pessoas em situação de rua, ‘Cruzeiro do Sul’, no Canindé, e ‘Anhangabaú’, no centro, as famílias encontram novas possibilidades.

Estão previstas para este ano as entregas de mais duas Vilas Reencontros: no ‘Pari’, na zona leste, que contará com 100 unidades modulares em um terreno de mais de 8.800 m²; e a de ‘Santo Amaro’, na zona sul, com 70 unidades em um terreno com mais de 3.500 m². Ao todo, as duas vilas terão capacidade de acolher até 680 pessoas.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.