Novas obras de despoluição do Rio Pinheiros devem beneficiar imóveis da Zona Sul

0
407

O projeto Novo Rio Pinheiros começou em dezembro do ano passado. A assinatura de novos contratos, feita pelo Governo do Estado e Sabesp, promete ampliar coleta e tratamento de esgoto


Cerca de 280 mil imóveis localizados na Zona Sul, perto das bacias dos rios Alto Pirajussara, Baixo Pirajussara, Cidade Jardim/Morumbi, Águas Espraiadas e Pouso Alegre/Santo Amaro/Poli serão beneficiados com a ampliação da coleta e tratamento de esgoto, com a assinatura de seis novos contratos para obras de despoluição do Rio Pinheiros.

O projeto Novo Rio Pinheiros começou em dezembro do ano passado, numa parceria da Sabesp com o Governo de São Paulo, e prevê a despoluição do maior rio da capital paulista até 2022. Os investimentos para saneamento, ações socioambientais e ampliação dos serviços de coleta e esgoto chegam a R$ 2,568 bilhões.

“O rio Pinheiros está inserido dentro de um projeto de saneamento básico que engloba uma grande bacia. O Programa Novo Pinheiros tem cinco eixos estruturantes: saneamento, manutenção, tratamento de resíduos sólidos, revitalização e comunicação e educação ambiental. Temos convicção que é possível revitalizar o rio Pinheiros”, disse o Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

Segundo o Governo do Estado, estes seis novos contratos valem R$ 681 milhões e podem proporcionar 2,5 mil empregos. “Por meio da implantação de coletores-tronco, redes coletoras e ligações, entre outras medidas, a iniciativa vai elevar o tratamento de esgoto na região em 2.800 litros por segundo, passando dos atuais 4.600 litros por segundo para 7.400 l/s em 2022”, informa o Governo.

De acordo com a Sabesp, mesmo em meio a pandemia do coronavírus e as restrições impostas pela quarentena, as obras de despoluição do Rio Pinheiros não foram paralisadas. “Por se tratar de um programa essencial para a melhoria da qualidade de vida da população, as atividades do Novo Rio Pinheiros não foram paralisadas durante a quarentena pela pandemia da Covid-19 e têm contribuído para a geração de emprego num momento em que vários setores da economia sofrem os efeitos da crise”.

Em junho de 2019, o Governo anunciou que o córrego Zavuvus, localizado entre os bairros de Santo Amaro e Capela do Socorro, seria o primeiro a receber obras do projeto “Novo Rio Pinheiros”.

O investimento no Zavuvus está orçado entre R$ 85 milhões e R$ 94 milhões, sendo que, o Governo do Estado de São Paulo vai investir aproximadamente R$ 1 bilhão em ações socioambientais para engajar a população na recuperação dos cursos-d’água. Cerca de 173 mil moradores da região serão beneficiados com as obras.


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.