Na pandemia, motociclistas são as principais vítimas fatais em acidentes de trânsito

0
49

Entre 24 de março a 30 de junho, 24% das vítimas dos acidentes de trânsito na capital paulista eram motociclistas. Na cidade de São Paulo, foram 21 motociclistas mortos no mês passado contra 24 no mesmo mês de 2019. Já os pedestres integram o grupo que mais reduziu (18,5%) a taxa de mortes em acidentes de trânsito


A cidade de São Paulo registrou uma redução de 32% nas mortes em acidentes de trânsito no mês de julho, em comparação com o mesmo mês do ano passado. A região metropolitana reduziu em 20% as fatalidades no trânsito e em todo o Estado a redução foi de 16% (402 mortes em 2020 contra 482 em 2019), segundo dados do Infosiga, do Governo do Estado.

“Em função da pandemia da Covid-19, a mobilidade passa por uma intensa transformação. Com um menor número de pessoas transitando por ruas e estradas, os acidentes caíram na mesma proporção. Esse cenário beneficiou principalmente os pedestres, os mais expostos em caso de acidentes. Hoje, esse grupo registra o menor número de mortes dos últimos 5 anos”, afirma Ernesto Mascellani Neto, presidente do Detran.SP.

Enquanto os pedestres integram o grupo que mais reduziu (18,5%) a taxa de mortes em acidentes de trânsito (92 casos em julho deste ano contra 128 no mesmo mês de 2019), os motociclistas seguem como as principais vítimas fatais: em julho de 2019 e em julho de 2020 foram 139 óbitos no Estado de São Paulo. Na capital paulista, foram 21 motociclistas mortos no mês passado e 24 no mesmo mês de 2019.

Já os ocupantes de automóveis são o segundo grupo que mais morre em acidentes de carro: foram 108 mortes no mês passado contra 142 em julho do ano passado, uma redução de 23,9%. Quanto aos ciclistas, a redução foi de 12% nas mortes: 34 casos este ano e 39 no ano passado, no Estado de São Paulo.

MORTES NO TRÂNSITO NA PANDEMIA

O Instituto Sou da Paz também confirma que os motociclistas são as principais vítimas da quarentena: um relatório da ONG, que usou dados do Infosiga SP, mostra que entre 24 de março a 30 de junho, 24% das vítimas dos acidentes de trânsito na capital paulista eram motociclistas.

No período de 24 de março a 30 de junho, a capital paulista registrou a morte de 80 motociclistas, 61 pedestres e 37 ocupantes de automóveis, vítimas de acidentes de trânsito. Já nesse mesmo período do ano passado, os pedestres lideravam o grupo de vítimas fatais: 110 óbitos. Os motociclistas mortos no trânsito foram 76 e os ocupantes de automóveis, 25.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.