Moradores protestam contra fechamento de Pronto Socorro no Grajaú

0
3

Em 16 de junho o Pronto Socorro Municipal Dona Maria Antonieta Ferreira de Barros fechou para obras: a unidade será transformada em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). A reclamação dos moradores é que agora a população está sem uma unidade de saúde voltada para emergências, já que desde janeiro o Governo de São Paulo limitou o atendimento no outro PS mais próximo da região, o Hospital Geral do Grajaú


Na última quinta-feira (17), moradores da Zona Sul fizeram um protesto contra o fechamento do Pronto Socorro Municipal Dona Maria Antonieta Ferreira de Barros, no Grajaú.

No dia anterior, em 16 de junho, o PS já havia fechado as portas para obras de ampliação do local que será transformado em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA). As obras devem durar 100 dias.

A reclamação dos moradores é que agora a população está sem uma unidade de saúde voltada para emergências, já que desde janeiro o Governo de São Paulo limitou o atendimento no outro PS mais próximo da região, o Hospital Geral do Grajaú, para atender apenas casos graves de Covid-19.

Segundo os moradores, as opções de atendimento indicadas pela Prefeitura, as Assistências Médicas Ambulatoriais/Unidades Básicas de Saúde (AMA/UBS) Jardim Icaraí Quintana e Jardim Castro Alves, não suportam a demanda de pessoas.

“Com o fechamento do PRONTO SOCORRO MARIA ANTONIETA a população do Grajaú e região ficará sem atendimento de Urgência e Emergência já que o Governo do estado fechou o PRONTO SOCORRO DO HOSPITAL GRAJAÚ assim nossos idosos, crianças e pessoas com deficiência iria enfrentar a contra mão do transporte público, sendo que o AMA DO ICARAÍ não suporta a demanda do PS MARIA ANTONIETA, fora que muitos trabalhadores irão ficar desempregados , cito também as pessoas autônomas que possui suas vendas ao redor do PS MARIA ANTONIETA”, desabafam os moradores em abaixo-assinado com mais de 500 assinaturas.

A Prefeitura informou que “o atendimento [no PS Dona Maria Antonieta Ferreira de Barros] passa a ocorrer na AMA/UBS Jardim Icaraí Quintana, que passará a ser 24h para suprir a demanda. A AMA/UBS Jardim Castro Alves funcionará 24h e permanecerá em regime porta-aberta das 7h às 22h. Com a ampliação [do PS Dona Maria Antonieta Ferreira de Barros], a unidade contará com 452 profissionais – com 20 plantonistas médicos em 24h – o que representará ao menos, mais de 20 mil atendimentos mensais. A unidade também contará com uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Novas salas e serviços da UPA Maria Antonieta:

  • Setor assistencial
  • Salas de espera: de 3 para 4 salas;
  • Consultórios médicos: de 7 para 9 consultórios;
  • Sala de Odontologia;
  • Sala de eletrocardiograma (ECG);
  • Sala exclusiva para imobilizações ortopédicas;
  • Laboratório de Análises Clínicas;
  • Ampliação da sala de coleta, sala de medicação, inalação e sala de serviço social.

 Setor de Urgência/Emergência:

  • Leitos de observação: de 11 para 15 leitos;
  • Leitos de emergência: de 3 para 5 leitos;
  • Ampliação da sala de sutura e curativos;
  • Base do SAMU;
  • Quartos de isolamento.

Setor de Integração de Serviços:

  • Implementação da sala de manutenção e almoxarifado;
  • Ampliação e integração da farmácia, ampliação da copa/cozinha, sala de raio-x, rouparia, central de materiais esterilizados (CME), depósito de materiais de limpeza (DML) e abrigos de lixo;

Setores de Convivência:

  • Ampliação do refeitório, vestiários masculino e feminino, conforto médico e conforto de enfermagem.

 Setores Administrativos:

  • Ampliação da sala de RH, Serviços de Arquivo Médico e Estatística (SAME) e sala de administração”.

SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.