14.5 C
São Paulo
domingo, 26 junho, 2022
Mais

    Linhas de ônibus da Zona Sul estão entre as principais com maior número de queixas na SPTrans

    Mais lidas

    Nos quatro primeiros meses de 2019, as reclamações sobre superlotação, tempo de espera excessivo e desrespeito as paradas de ônibus aumentaram 18,4%

     

     

    O número de reclamações sobre as linhas de ônibus na cidade de São Paulo subiu 18,4% nos quatro primeiros meses de 2019. Comparado ao mesmo período do ano passado, o salto nas reclamações foi de 16,8 mil para 19,9 mil. Os problemas mais comentados são: superlotação, tempo de espera excessivo e desrespeito as paradas.
    Segundo dados da SPTrans, nas 20 linhas que já apontavam problemas, o aumento de queixas foi maior, chegando a 23,6%, ou seja: foram 655 reclamações no ano passado e 810 neste ano. Essas 20 linhas representam, juntas, cerca de 4,2% do total de queixas da capital paulista, que tem mais de 1.300 linhas de ônibus.
    Das 20 piores linhas, nove passam pela Zona Sul: 607C-10 Jardim Miriam/Itaim Bibi; 6063-42 Chácara Santo Antônio/Terminal Varginha; 6913-10 Terminal Varginha/Terminal Bandeira; 6061-10 Jardim Marilda/Terminal Grajaú; 6026-10 Jardim Icaraí/Terminal Santo Amaro; 6000-10 Terminal Parelheiros/Terminal Santo Amaro; 695X-10 Terminal Varginha/Metrô Jabaquara; 6093-10 Vargem Grande/Terminal Grajaú; 502J-10 CPTM Autódromo/Metrô Santa Cruz.
    E, das cinco linhas com mais queixas (entre as 20), quatro são da Zona Sul. Confira o ranking:
    575A-10 | São Caetano do Sul/Tatuapé: 317 queixas por intervalo excessivo entre os ônibus
    502J-10 | CPTM Autódromo/Metrô Santa Cruz: 107 queixas porque o motorista não atende o sinal de embarque/desembarque;
    6000-10 | Terminal Parelheiros/Terminal Santo Amaro: 83 queixas por falta de respeito com o público
    6026-10 | Jardim Icaraí/Terminal Santo Amaro: 64 queixas por descumprimento de partida no ponto inicial/final
    607C-10 | Jardim Miriam/Itaim Bibi: 32 queixas por superlotação
    Segundo a SPTrans, o aumento das reclamações, em relação a 2018, acontece pelo maior número de interrupções viárias em 2019. “Essas interrupções podem interferir no desempenho das linhas e ocasionar oscilações no intervalo programado, acarretando reclamações”, informaram.
    Sobre a superlotação na linha 607C-10, a empresa disse que os ônibus são de grande capacidade e dimensiona o espaço no limite de cinco passageiros, em pé, por m², no horário de pico.

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas