Linhas de ônibus da Zona Sul estão entre as principais com maior número de queixas na SPTrans

0
815

Nos quatro primeiros meses de 2019, as reclamações sobre superlotação, tempo de espera excessivo e desrespeito as paradas de ônibus aumentaram 18,4%

 

 

O número de reclamações sobre as linhas de ônibus na cidade de São Paulo subiu 18,4% nos quatro primeiros meses de 2019. Comparado ao mesmo período do ano passado, o salto nas reclamações foi de 16,8 mil para 19,9 mil. Os problemas mais comentados são: superlotação, tempo de espera excessivo e desrespeito as paradas.
Segundo dados da SPTrans, nas 20 linhas que já apontavam problemas, o aumento de queixas foi maior, chegando a 23,6%, ou seja: foram 655 reclamações no ano passado e 810 neste ano. Essas 20 linhas representam, juntas, cerca de 4,2% do total de queixas da capital paulista, que tem mais de 1.300 linhas de ônibus.
Das 20 piores linhas, nove passam pela Zona Sul: 607C-10 Jardim Miriam/Itaim Bibi; 6063-42 Chácara Santo Antônio/Terminal Varginha; 6913-10 Terminal Varginha/Terminal Bandeira; 6061-10 Jardim Marilda/Terminal Grajaú; 6026-10 Jardim Icaraí/Terminal Santo Amaro; 6000-10 Terminal Parelheiros/Terminal Santo Amaro; 695X-10 Terminal Varginha/Metrô Jabaquara; 6093-10 Vargem Grande/Terminal Grajaú; 502J-10 CPTM Autódromo/Metrô Santa Cruz.
E, das cinco linhas com mais queixas (entre as 20), quatro são da Zona Sul. Confira o ranking:
575A-10 | São Caetano do Sul/Tatuapé: 317 queixas por intervalo excessivo entre os ônibus
502J-10 | CPTM Autódromo/Metrô Santa Cruz: 107 queixas porque o motorista não atende o sinal de embarque/desembarque;
6000-10 | Terminal Parelheiros/Terminal Santo Amaro: 83 queixas por falta de respeito com o público
6026-10 | Jardim Icaraí/Terminal Santo Amaro: 64 queixas por descumprimento de partida no ponto inicial/final
607C-10 | Jardim Miriam/Itaim Bibi: 32 queixas por superlotação
Segundo a SPTrans, o aumento das reclamações, em relação a 2018, acontece pelo maior número de interrupções viárias em 2019. “Essas interrupções podem interferir no desempenho das linhas e ocasionar oscilações no intervalo programado, acarretando reclamações”, informaram.
Sobre a superlotação na linha 607C-10, a empresa disse que os ônibus são de grande capacidade e dimensiona o espaço no limite de cinco passageiros, em pé, por m², no horário de pico.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.