17.1 C
São Paulo
quarta-feira, 29 junho, 2022
Mais

    Instituto Jô Clemente é responsável pela triagem de 80% dos bebês nascidos na capital

    Mais lidas

    Foram 2.836.062 exames e 354.344 bebês triados em 2021; Prefeito Ricardo Nunes exaltou o ‘teste do pezinho’ capaz de identificar 50 tipos de doença


    O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, visitou na manhã desta quinta-feira (03), a sede do Instituto Jô Clemente (IJC), organização parceira da administração municipal e referência para a realização do “Teste do Pezinho” na cidade de São Paulo. Atualmente, o instituto é responsável pela realização da triagem de 80% dos bebês nascidos na capital paulista e 67% dos recém-nascidos do Estado de São Paulo. Trata-se do maior laboratório do Brasil em número de exames realizadas e desde a sua implantação triou mais de 17 milhões de crianças brasileiras. Em 2021, foram realizados 2.836.062 exames e 354.344 bebês foram triados.

    “Aqui a gente faz o “Teste do Pezinho”, que normalmente é para identificar seis doenças, mas que aqui em São Paulo detecta 50 doenças”, explicou o prefeito Ricardo Nunes.

    Desde dezembro de 2020, a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), por meio de parceria com o IJC ampliou o “Teste do Pezinho” de seis para 50 doenças para as crianças nascidas na rede pública da cidade. O diagnóstico precoce é capaz de descobrir doenças genéticas, congênitas, infecciosas, erros inatos do metabolismo e da imunidade e assim evitar danos relacionados ao desenvolvimento neuropsicomotor, sequelas, internações e mortes.

    O “Teste do Pezinho” é um exame rápido de prevenção que coleta gotas de sangue do calcanhar do bebê com o propósito de impedir o desenvolvimento de doenças que, se não tratadas, podem levar à deficiência intelectual e causar outros prejuízos à qualidade de vida das pessoas. O procedimento é realizado na própria maternidade ou nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs). Para que a prevenção seja possível, a coleta deve ser efetuada após as 48 horas do nascimento, entre o 3º e 5º dia de vida do bebê e as amostras devem ser enviadas o mais brevemente possível para o laboratório.

    Mensalmente, a capital registra em média o nascimento de 7.200 bebês pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e realiza os exames em todos os recém-nascidos nas maternidades públicas da cidade de São Paulo.

    O Instituto Jô Clemente é responsável pela capacitação técnica para realização dos exames, coleta e logística de envio da amostra; análise clínica e liberação do laudo; exames confirmatórios; apoio médico aos resultados de exames e aconselhamento genético dos casos diagnosticados no teste, que posteriormente deverão ser tratados e acompanhados pela rede de saúde.

    Para a superintendente geral do Instituto Jô Clemente, Daniela Mendes, a parceria é muito importante para a cidade. “Agradecemos a visita do prefeito Ricardo Nunes ao Instituto Jô Clemente, onde ele pôde conhecer o importante trabalho realizado em benefício das pessoas com deficiência intelectual, doenças raras e TEA (Transtorno do Espectro Autista). Foi uma grande oportunidade para celebrarmos o sucesso da ampliação do Teste do Pezinho para todas as crianças nascidas na rede pública de saúde do município de São Paulo, que passou de seis para 50 doenças diagnosticadas, bem como a disponibilização de exames genéticos para o diagnóstico das doenças raras ligadas ao grupo da deficiência intelectual. Tudo isso só pôde ser concretizado graças à parceria que cultivamos há décadas com a Prefeitura e as suas respectivas secretarias, visando sempre ampliar o acesso, o impacto e a melhoria da qualidade de vida da população”

    Com mais volume de exames, a rede municipal consegue ampliar a atuação preventiva desde o início da vida do indivíduo, com grandes chances de aumentar a expectativa de vida e diminuir mortalidade infantil na cidade, além de reduzir os custos na saúde.

    Antes, era possível detectar apenas as doenças Fenilcetonúria, Hipotireoidismo Congênito, Fibrose Cística, Anemia Falciforme e demais Hemoglobinopatias, Hiperplasia Adrenal Congênita e Deficiência Biotinidase. Com a ampliação, doenças como Toxoplasmose, Galactosemias e outras passaram a fazer parte da triagem de até 50 patologias no mesmo bebê, conforme a testagem realizada e a necessidade.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas