Governo decide conceder Ginásio do Ibirapuera à empresa privada

0
781

O governador João Doria já havia expressado que São Paulo precisava de um espaço multiuso, estilo arena coberta, para eventos de cultura e esporte, que recebam, pelo menos, 20 mil pessoas

 

O Governo do Estado decidiu que vai conceder o Ginásio do Ibirapuera à iniciativa privada, por 35 anos, no valor de R$ 220 milhões. Um modelo de concessão já foi apresentado para o Conjunto Desportivo Constâncio Vaz Guimarães, que inclui, além do famoso Ginásio, o Estádio Ícaro de Castro Mello, o Conjunto Aquático Caio Pompeu de Toledo, o Ginásio Poliesportivo Mauro Pinheiro e o Palácio do Judô.
O governador João Doria já havia expressado que São Paulo precisava de um espaço multiuso, estilo arena coberta, para eventos de cultura e esporte, que recebam, pelo menos, 20 mil pessoas. Na ocasião, a Assembleia Legislativa recebeu um projeto de lei que autoriza a concessão.
“Não há, no Brasil, espaço como o que estamos projetando. O novo Complexo do Ibirapuera vai receber, obviamente, eventos esportivos, mas vai atender também atividades de entretenimento, culturais e empresariais, como congressos, convenções e outros eventos de larga envergadura. São Paulo está bem servido com espaços para exposições e feiras com os complexos já existentes, mas na área de congressos e convenções, não. O novo Complexo do Ibirapuera vai preencher essa lacuna”, explicou o governador Doria.
Um chamamento público foi realizado em 2017 pelo ex-governador Geraldo Alckmin e, até o final do mês, será feita a análise dos estudos apresentados. Entre outubro e novembro, o edital de licitação será publicado.
Segundo o Governo, “estão em definição as questões referentes ao projeto arquitetônico e urbanístico, podendo ser apresentadas variadas alternativas pelos interessados na concessão, atendidas as premissas estabelecidas pelo Conselho Diretor do Programa Estadual de Desestatizações”.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.