Governo de SP publica edital para contratar empresa para segunda etapa do projeto do Parque Novo Rio Pinheiros

0
3

Nessa segunda parte do projeto, estão previstos o prolongamento da ciclovia, em um trecho de 9 km de extensão entre a Ponte Cidade Jardim e a Marginal Pinheiros, na altura do Cebolão; além da construção de pistas de caminhada, banheiros, pontos de alimentação e novos acessos para que o parque seja interligado com o transporte público


Para implantar o futuro “Parque Novo Rio Pinheiros” até a Zona Oeste da capital paulista, o Governo de São Paulo publicou edital para contratar uma empresa ou consórcio que vai assumir a segunda parte do projeto.

Nessa parte estão previstos o prolongamento da ciclovia, em um trecho de 9 km de extensão entre a Ponte Cidade Jardim e a Marginal Pinheiros, na altura do Cebolão; além da construção de pistas de caminhada, banheiros, pontos de alimentação e novos acessos para que o parque seja interligado com o transporte público.

A empresa selecionada vai ser responsável pela implantação, operação e manutenção da área e poderá fazer publicidade no local. O chamamento público para a segunda etapa do projeto recebe propostas até 20 de maio.

“Desde o início temos ressaltado a importância das parcerias no programa Novo Rio Pinheiros. Este é mais um passo para a revitalização das margens deste rio que está em transformação. Os parques serão novas opções de lazer para a população e implantados por meio da iniciativa privada”, explicou o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

A primeira parte do projeto terá um investimento de R$ 30 milhões nos próximos cinco anos pelo Consórcio Parque Novo Rio Pinheiros, formado pelas empresas Amarílis, Farah Service, Jardiplan e Metalu Brasil. As obras devem terminar em fevereiro de 2022.

O Parque Novo Rio Pinheiros faz parte do projeto de despoluição do Rio Pinheiros, que o Governo de São Paulo pretende terminar em 2022 com investimento de R$ 1,7 bilhão para conectar aproximadamente 533 mil imóveis à rede de esgoto para reduzir o esgoto despejado nos afluentes do Pinheiros.

Na última semana surgiram vídeos nas redes sociais, gravados por ciclistas, de peixes nadando no Rio Pinheiros, próximo a Ponte Cidade Jardim, região do Itaim Bibi.

Para ambientalistas, o surgimento de peixes no Rio Pinheiros ainda não é consequência das obras de despoluição do Governo de São Paulo. “Esses peixes só conseguiram aparecer no rio porque os afluentes, no caso aí o Córrego do Sapateiro, que vem da Paulista, da Av. Vergueiro e passa pelo Ibirapuera e chega no Pinheiros, foi recuperado. Toda essa região recebeu saneamento então, essas águas com melhor qualidade abrigam os peixes, mas se os peixes saírem dali a água já está sem oxigênio, está altamente poluída ainda e não há condições deles se manterem vivos no Rio Pinheiros”, diz Malu Ribeiro, diretora da Fundação SOS Mata Atlântica.

Confira o edital no site: https://cutt.ly/6vSieD4


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.