23.8 C
São Paulo
quarta-feira, 29 junho, 2022
Mais

    Governo de São Paulo prorroga quarentena até dezembro

    Mais lidas

    O Estado tem visto os casos de internações por Covid-19 voltarem a subir, após a flexibilização da quarentena. Entre 8 e 14 de novembro, o aumento de casos foi de 18% em relação à semana anterior, tanto na rede pública quanto na rede privada de Saúde


    O Governo de São Paulo prorrogou a quarentena no Estado até o dia 16 de dezembro. A medida foi publicada nesta terça-feira (18) no Diário Oficial do Estado e acontece “considerando as recomendações do Centro de Contingência do Coronavírus”.

    A quarentena teve início em março e, de lá pra cá, já sofreu flexibilizações com a reabertura do comércio não essencial, retorno das aulas presenciais e reabertura de espaços culturais e esportivos.

    No entanto, dessa vez, a prorrogação acontece no momento em que hospitais públicos e privados registram um aumento dos casos de Covid-19. Na última segunda-feira (16), o Governo de São Paulo admitiu, pela primeira vez, que o número de casos voltaram a crescer, o que já vinha sendo dito por profissionais da saúde.

    Entre 8 e 14 de novembro, o aumento foi de 18% em relação à semana anterior, tanto na rede pública quanto na rede privada de Saúde: a média diária de internações aumentou de 859 para 1.009.

    Diante disso, o Plano São Paulo, que dita as regras da flexibilização, só será atualizado no dia 30 de novembro, e não mais semanalmente. “Pelos indicadores disponíveis, a maioria da população do Estado hoje seria promovida para a fase verde do Plano SP. Porém, indicadores de ocupação de UTI e internações, sob responsabilidade do Governo do Estado de SP, cresceram nesta última semana em relação à anterior. O momento requer precaução para uma análise mais completa para a proteção da população”, afirmou o governador João Doria.

    De acordo com o secretário de Saúde do Estado, medidas mais restritivas podem ser tomadas se os casos continuarem a subir nos próximos dias. “Se nós tivermos índices aumentados, seguramente, medidas muito mais austeras e restritivas serão realizadas no sentido de continuarmos a garantir vidas. É assim que o faremos”, afirma Jean Gorinchteyn.


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas