Governo amplia para 8 horas o horário de funcionamento de estabelecimentos comerciais

0
55

A medida vale para shoppings, bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, academias, lojas de rua, atividades culturais, salões de beleza e barbearias, entre outros locais. Os donos dos estabelecimentos podem escolher se atendem por 8 horas seguidas ou se este tempo será fracionado


O Governo de São Paulo ampliou o horário de funcionamento de estabelecimentos comerciais e de serviços em cidades que estão na Fase Amarela do Plano SP, como é o caso da capital paulista. Assim, a partir de amanhã (21), o comércio pode funcionar por 8 horas diárias, não apenas por 6 horas.

A medida vale para shoppings, bares, restaurantes, lanchonetes, padarias, academias, lojas de rua, atividades culturais, salões de beleza e barbearias. Os donos dos estabelecimentos podem escolher se o local atende por 8 horas seguidas ou se este tempo será fracionado em turnos.

As regras antigas continuam a valer:

  • atendimento para 40% do público;
  • uso obrigatório de máscara (clientes e funcionários);
  • restaurantes e similares só podem atender até às 22h, em ambientes arejados e sem clientes em pé para evitar aglomerações.

A multa para estabelecimentos comerciais que desrespeitarem as regras é de R$ 9.231,65 a cada metro quadrado de área construída. Além da multa, os estabelecimentos são interditados por fiscais da Prefeitura.

A partir desta sexta-feira (21) também fica permitido que clientes de eventos culturais, sociais e de negócios possam comprar ingressos na bilheteria, já que antes a compra só era possível pela internet.

Ainda vale a exigência ao setor cultural de só vender ingressos para assentos marcados, já que não é permitido público em pé. Os horários de venda também devem ser pré-agendados.

VENDAS NO DIA DOS PAIS
A expectativa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) de que, no Dia dos Pais, as compras no varejo paulistano crescessem 20% em relação a julho foi além: segundo o Balanço de Vendas da ACSP, foi registrada alta média de 28,5% perante o mês de julho.

Agora a expectativa é que a ampliação do horário do comércio seja um ponto positivo para a retomada econômica. “A expectativa agora é que São Paulo passe para a Fase Verde do plano de flexibilização – o que deve ajudar a acelerar a recuperação, que ainda está bastante lenta. Porém, mais atividades funcionando e ampliação maior dos horários das lojas devem beneficiar cada vez mais a retomada”, disse Marcel Solimeo, economista da ACSP.


FALE COM A REDAÇÃO: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.