Funcionários do Poupatempo Santo Amaro fazem protesto por atraso em pagamentos e benefícios

0
79

A paralisação aconteceu durante a manhã do dia 22 de novembro e deixou 200 pessoas na fila de espera, já que 60 funcionários paralisaram os serviços. O grupo alega que o pagamento do Vale Alimentação estava atrasado e que não havia previsão de quando iriam receber o 13º. Já o Poupatempo afirma que não aconteceu greve na unidade


Na manhã do dia 22 de novembro, cerca de 60 funcionários do Poupatempo Santo Amaro paralisaram o serviço em protesto pelo atraso de pagamentos e falta de atendimento em benefícios, como o convênio médico, apesar do desconto no salário.

De acordo com um funcionário, que não quis se identificar, o atendimento ao público foi reduzido e, a partir das 13h, cerca de 200 pessoas esperavam para serem atendidas.

“Prestamos serviços para a Prodesp pela empresa Alternativa Terceirizações. A greve de hoje ocorre devido ao VA [vale alimentação] que deveria ter caído no dia 20/11. A mesma desconta o convênio médico, sindicato, porém, quando vamos usar o serviço não somos atendidos porque a empresa não repassa o dinheiro. A Prodesp já está ciente, porém, a mesma não faz nada. Estamos à mercê da empresa junto à Prodesp, nem o repasse do INSS a empresa estava repassando”.

No mesmo dia da greve, os funcionários que protestavam fizeram uma reunião com uma representante da Prodesp e não receberam previsão sobre a data em que receberiam o pagamento do VA. “O que foi passado é que eles não tem previsão para que nosso dinheiro caia e nem o 13°. Mantivemos a greve na sexta até às 13h e por volta das 17h o mesmo caiu na conta corrente, com isso trabalhamos normalmente no sábado”, disse o funcionário.

Em nota, a Prodesp/Poupatempo informou que “não procede a informação de greve na unidade em Santo Amaro. Na sexta-feira (22) um grupo de funcionários da empresa que presta serviços de atendimento no posto se reuniu com a equipe de administração para informar que o vale alimentação não havia sido pago na data estipulada (20). Após a reunião, a equipe da Prodesp acionou a empresa, que realizou o repasse aos colaboradores na mesma data, não havendo nenhum tipo de comprometimento no atendimento ao cidadão. Importante destacar que, à Prodesp – empresa que administra o Poupatempo – cabe acompanhar a execução dos contratos, exercendo a fiscalização operacional e administrativa dos itens previstos. Sendo assim, a Companhia efetua o pagamento mensal mediante comprovação das obrigações legais e trabalhistas”.

A Alternativa Terceirizações não se pronunciou.


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.