Escolas da Aldeia Krukutu, em Parelheiros, recebem ações do projeto Escola Transforma

0
1393
Horta, sala de leitura e parque infantil estão entre as ações implementadas foram inauguradas no dia 6 deste mês

Horta, sala de leitura e parque infantil estão entre as ações implementadas foram inauguradas no dia 6 deste mês


O Centro de Educação e Cultura Indígena (CECI) e a Escola Estadual de Krukutu, que atendem as crianças e adolescentes da Aldeia Krukutu, em Parelheiros, zona Sul do município de São Paulo, tiveram um dia dedicado a inaugurar e comemorar as ações implementadas nas suas instalações. São novos espaços, como horta, parque infantil e sala de leitura, que beneficiarão tanto os estudantes quanto toda a comunidade da Aldeia Krukutu, que é da etnia Guarani-Mbyá.

Patrocinado pela Nutrien Soluções Agrícolas, uma das maiores plataformas de soluções agrícolas do País, e realizado em parceria com o Instituto Cuidare, o projeto Escola Transforma nasceu em 2021 e, neste ano de 2023, dedica sua atenção a escolas públicas situadas em áreas rurais. O objetivo é proporcionar melhorias dentro de instituições de ensino, contribuindo para alavancar os indicadores de qualidade da educação municipal. As ações vão desde aquisição de materiais e qualificação de espaços para aprendizagem até a formação de educadores e voluntários.

Com as intervenções no CECI, 56 crianças do Ensino Infantil serão beneficiadas com a criação de horta suspensa, parque infantil e sala de leitura com ambientação lúdica, que agora fazem parte da estrutura do centro educacional. Já a Escola Estadual Krukutu, onde estudam 70 alunos com idades a partir de 6 anos, matriculados no Ensino Fundamental I e II, ganhou nova fachada com pintura e placa de identificação, e doação de material escolar.

Vale destacar que os CECIs são centros de educação e cultura essencialmente indígena, que buscam valorizar e fortalecer as raízes, tradições e a autonomia do povo Guarani, bem como assegurar o direito das sociedades indígenas a uma educação escolar diferenciada, específica, intercultural e bilíngue. Em São Paulo existem três CECIs: Krukutu, Jaraguá e Tenonde Porã.

A chegada do Escola Transforma numa aldeia indígena pressupôs respeito e zelo pela sua cultura e princípios, de forma que o mobiliário da sala de leitura, as ilustrações decorativas do espaço, assim como as culturas escolhidas para a horta foram fruto de decisões compartilhadas com a comunidade local. Pela vivência coletiva de uma aldeia, as melhorias implementadas beneficiam tanto os estudantes quanto as 47 famílias, totalizando cerca de 300 pessoas, que vivem em Krukutu.

“A experiência com o projeto Escola Transforma tem sido maravilhosa, não somente para a unidade educacional, mas para a comunidade também. Como não temos muros, o parque, por exemplo, vai poder ser frequentado pelas crianças nos fins de semana e feriados, e elas estão amando essa ideia, porque aqui temos poucas coisas para ajudar no divertimento delas. Vão aproveitar muito. Tudo isso está agregando muito para nós. Em nome da CECI Krukutu, tenho muito a agradecer”, afirma Josiane Cassimiro, diretora do CECI Krukutu.

Hora de comemorar – A inauguração dos novos espaços aconteceu com uma série de atividades comemorativas, entre elas o plantio de mudas e sementes na nova horta, pinturas no pátio, contação de histórias, roda de conversa, lanche e outras dinâmicas pedagógicas.
As atividades com as crianças e adolescentes, que têm idade entre 6 e 14 anos, serão realizadas por um total de 11 voluntários da Nutrien, que farão, junto com a comunidade escolar, uma imersão na cultura Guarani-Mbyá. O Escola Transforma faz parte do programa Nutrien Transforma, que tem o objetivo de alavancar o engajamento da empresa com os projetos sociais nas comunidades em que atua visando ao desenvolvimento local.

Mais de 6 mil estudantes beneficiados em 2023- As escolas indígenas de São Paulo são duas das 40 contempladas pelo Escola Transforma em 2023. As instituições beneficiadas são, em sua maioria, escolas rurais, incluindo quilombolas e indígenas, localizadas em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Goiás, Bahia, Espírito Santo, Rondônia, Pará, Mato Grosso e Tocantins. As melhorias irão beneficiar diretamente 6.890 estudantes. O ponto de partida do projeto é conhecer as necessidades das instituições educacionais para depois transformá-las. O Escola Transforma faz parte do programa Nutrien Transforma, que tem o objetivo de alavancar o engajamento da empresa com as comunidades em que atua visando o desenvolvimento local.

“Continuamos mais um ano com o compromisso de fortalecer a educação, acreditamos que o Projeto Escola Transforma vem proporcionando melhorias dentro das escolas nas cidades que atuamos, além de apoiar na qualificação pedagógica para que gerem impactos positivos no desenvolvimento das crianças e dos adolescentes dessas comunidades. Em 2023, estamos presente em 30 cidades com mais de 40 escolas no projeto, e estamos levando voluntariado para contribuir ainda mais nas ações que estamos realizando. Esse ano, nosso foco está em escolas rurais, pois acreditamos que o impacto que iremos causar será ainda maior nessas comunidades.”, explica a gerente de sustentabilidade e responsabilidade social da Nutrien na América Latina, Rita Moreno.

Todas as iniciativas do projeto Escola Transforma são pautadas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, que são um apelo global construído pela ONU e seus parceiros em prol da Agenda 2030 para geração de impacto social e garantia de um futuro melhor e mais sustentável para todos. As escolas rurais ganham atenção especial do projeto por apresentarem um Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) mais baixo que as demais. A meta do projeto é, até 2024, atender mais de 50 escolas em todo o país.

“O Instituto Cuidare valoriza o potencial transformador das escolas rurais, quilombolas e indígenas. Atuamos de forma colaborativa e em rede. Através do projeto Escola Transforma, promovemos melhorias nas estruturas e oferecemos formação, envolvendo a sociedade e o poder público para assegurar uma educação básica de qualidade. Acreditamos no compromisso coletivo com a educação, pois enxergamos na escola tanto o presente quanto o futuro de um país”, afirma Kátia Rocha, presidente do Instituto Cuidare.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.