22.4 C
São Paulo
sábado, 2 julho, 2022
Mais

    Em pesquisa, moradores da Zona Sul afirmam que a infraestrutura de escolas e creches deve ser prioridade

    Mais lidas

    Mas, além da falta de estrutura, também faltam vagas: a Prefeitura informou essa semana que, entre o início do ano e o mês de setembro, houve um aumento de 282% na fila de espera das creches


    Cerca de 40% dos moradores da Zona Sul acreditam que a infraestrutura de escolas e creches deve ser melhorada. É o que revela a nova pesquisa da Rede Nossa São Paulo sobre Crianças e Adolescentes.

    Além da falta de estrutura, também faltam vagas: a Prefeitura informou essa semana que, entre o início do ano e o mês de setembro, houve um aumento de 282% na fila de espera das creches.

    Em sua última pesquisa sobre a Qualidade de vida dos paulistanos, a Rede Nossa São Paulo detectou que 46% dos paulistanos que têm filhos tiveram que esperar mais de seis meses por uma vaga em creche. Na pesquisa Trabalho e Renda, 47% afirmaram que as mulheres têm menos oportunidades de trabalho por causa da necessidade de cuidarem de seus filhos.

    Os 800 moradores de SP entrevistados na nova pesquisa apontaram que é necessário também melhorar a conservação de espaços públicos, como praças e parquinhos; aumentar a oferta de atividades culturais para crianças e adolescentes; ampliar o número de equipamentos seguros para esse público e aumentar as áreas verdes da cidade.

    Sobre segurança, a maioria dos entrevistados acredita que as praças e parques não são lugares seguros para menores de idade, assim como quadras poliesportivas, centros culturais/CEUs e bibliotecas. Os moradores da Zona Sul, que responderam a pesquisa, acham que as bibliotecas públicas são os lugares menos seguros, já as quadras são mais seguras.

    Se 38% dos entrevistados acreditam que as crianças não tem participação efetiva em decisões sobre os bairros e a cidade em que moram, quem vive na Zona Sul já tem uma opinião diferente: afirmam que “às vezes”, as crianças e os adolescentes participam das decisões que abrangem a família, a escola e o bairro em que vivem.

    Entre os estabelecimentos com fraldários, na Zona Sul, 43% dos moradores afirmam que os shoppings são os únicos locais em que viram ou utilizaram esses espaços para cuidarem das necessidades dos filhos. Outros locais com fraldários disponíveis e já utilizados pelos entrevistados são supermercados (16%), restaurantes (11%), cinemas (10%) e parques públicos (8%).


    FALE COM A REDAÇÃO
    Sugestões de pauta, envie email para: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas