22.4 C
São Paulo
sábado, 2 julho, 2022
Mais

    5ª edição da Feira Literária da Zona Sul homenageia dramaturgia periférica

    Mais lidas

    A FELIZS irá promover uma série de ações gratuitas e abertas ao público como: caminhada literária, contação de histórias, exposições, intervenções poéticas, dança e teatro, além de shows musicais, em espaços de cultura e educação do Campo Limpo


    Com o tema “Meu Corpo, Minha Marca No Mundo”, a quinta edição da Feira Literária da Zona Sul (FELIZS) acontece de 8 a 21 de setembro. Em 2019, a dramaturgia foi a linguagem escolhida pelos curadores da maior feira literária das periferias de São Paulo para permear parte das atividades da programação. A escolha tem uma ligação direta com os artistas que serão homenageados nesta edição.

    Entre eles estão o escritor e dramaturgo Marco Pezão, amante da cultura do futebol de várzea das periferias e curador do Sarau A Plenos Pulmões, que acontece mensalmente na Casa das Rosas; e a escritora e atriz Tula Pilar, personagem marcante na história do Sarau do Binho e da produção literária das periferias brasileiras, que faleceu em abril deste ano.

    “Homenagear esses artistas é uma forma de destacar uma dramaturgia enraizada no contexto histórico do morador da periferia, um personagem que dificilmente tem seus traços, corpos e leituras de mundo retratado com fidelidade nos grandes espetáculos da indústria cultural”, explica Silvia Tavares, uma das curadoras da programação da FELIZS.

    A abertura oficial do evento será realizada no domingo (8) no SESC Campo Limpo, com show da cantora e compositora Renata Rosa e de Geraldo Magela, músico, compositor e fundador do grupo Candearte, de Taboão da Serra.

    Na segunda-feira (9), a dramaturgia marca presença no encontro poético promovido pelo Sarau do Binho com a apresentação de uma esquete teatral do Grupo Clariô de Teatro. Com uma série de intervenções poéticas, o sarau celebra oficialmente a abertura da FELIZS no espaço de teatro, localizado em Taboão da Serra.

    Parte das atividades da FELIZS acontecerá em parceria com o SESC Campo Limpo. Lá, o espaço para a dramaturgia está garantido com rodas de conversa, intervenções de teatro com monólogos e espetáculos de dança, além de oficina de escrita literária.

    Diane Padial, idealizadora da FELIZS destaca que ao completar cinco anos, o evento se torna um marco no calendário cultural da cidade e do território do Campo Limpo. “Num momento onde os apoios a projetos culturais estão cada vez mais escassos, produzir uma feira literária com mais de 100 atividades gratuitas e abertas ao público é sem dúvida nenhuma um feito histórico”.

    Ela enfatiza que o fato da equipe de curadoria e de produção ser composta majoritariamente por mulheres revela a dedicação de pessoas que estão engajadas em fomentar oportunidades de transformação social por meio de encontros entre público e autores. “A nossa equipe possui uma jornada tripla e às vezes quádrupla. Somos mães, professoras, produtoras, pedagogas, artistas, e ainda assim, reservamos um horário todos os dias para nos reunir e organizar a FELIZS e ainda dar conta de outros afazeres”.

    No encerramento da FELIZS, no dia 21, a Praça do Campo Limpo será transformada em uma grande mostra de arte, com tendas literárias, shows e intervenções artísticas espalhadas por toda a extensão do espaço público. Um dos destaques será o espaço Tula Pilar, que terá uma exposição com livros, fotos e objetos sobre a vida da autora.

    Confira aqui a programação completa: www.felizs.com.br


    FALE COM A REDAÇÃO
    Sugestões de pauta, envie email para: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas