Doria e Bruno Covas alinham estratégias para manter GP de Fórmula 1 em Interlagos

0
289

Governador e Prefeito de SP se reuniram com CEO do Grande Prêmio de F-1 para tentar barrar proposta do presidente Bolsonaro de levar a competição para o Rio de Janeiro

 

 

O futuro da Fórmula 1 em São Paulo continua incerto. Após o presidente Jair Bolsonaro manifestar interesse em transferir o Grande Prêmio de Fórmula 1 para o Rio de Janeiro, o governador João Doria e o prefeito Bruno Covas se reuniram com o CEO da Fórmula 1, Chase Carey, para alinhar se o futuro do GP no Brasil continua no Autódromo de Interlagos ou não.
Um dia antes da reunião com Doria e Covas, na segunda-feira (24), Chase Carey se encontrou com Bolsonaro, que afirmou que há “99% de chance, ou mais, de termos a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro”. O CEO da Fórmula 1 se limitou a dizer que as negociações não estão fechadas. “Não queremos eliminar qualquer possibilidade, estamos negociando com Rio de Janeiro, mas também com São Paulo”, disse Carey.
Doria, por sua vez, rebateu o presidente. “Eu lamento frustrar o presidente mas a decisão não está tomada, vocês acabam de ouvir isso do presidente da Fórmula 1”, disse o governador, após uma fala de Chase Carey na reunião.
Para o governador, a permanência do Grande Prêmio de Fórmula 1 em São Paulo não é uma questão política, mas econômica. “Não é uma questão de desejo pessoal. É uma questão econômica. É como tirar o Rock in Rio do Rio e migrar para São Paulo”, afirmou.
O prefeito Bruno Covas acredita que o processo de concessão do Autódromo à iniciativa privada vai ajudar na permanência do GP na cidade. “A Prefeitura reafirma o seu compromisso para renovação das corridas na cidade de São Paulo e, com a colaboração do Governo do Estado, não tenho a menor dúvida de que vamos manter a Fórmula 1 aqui”, disse.
Apenas no ano passado a cidade de São Paulo movimentou R$ 334 milhões com o Grande Prêmio de Fórmula 1, sendo 20% a mais que em 2017 e gerando 10 mil empregos diretos e indiretos. O Autódromo de Interlagos, que recebe o GP desde 1990, tem garantido mais dois campeonatos, já que o contrato com a Fórmula 1 termina em 2020. O Rio de Janeiro sediou apenas 10 Grandes Prêmios no Brasil, o último em 1989.

 

__
FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

 

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.