Depois de escutar música no rádio, morador da Zona Sul cria fã-clube e acervo dedicado ao cantor Roberto Carlos

0
8

O fã Valmir Matos escutou a música “Amada Amante” pela primeira vez em 1979 e, desde então, dedica sua vida para enaltecer a trajetória do Rei Roberto Carlos. Valmir é presidente do fã clube “O Rei e EU” e tem um acervo com diversos itens do Rei na Zona Sul da capital paulista


“Esse amor demais antigo, amor demais amigo, que de tanto amor viveu 
Que manteve acesa a chama, da verdade de quem ama, antes e depois do amor
E você amada amante, faz da vida um instante, ser demais para nós dois...”

Amada amante. Foi essa música, escrita pelo cantor Roberto Carlos e seu melhor amigo Erasmo Carlos, que o menino de então 12 anos ouviu no rádio em 1979 e o fez se tornar um fã fiel do Rei Roberto Carlos.

Agora, são mais de 40 anos de dedicação à trajetória do cantor romântico mais amado, por várias gerações, em todo o Brasil. “Ele é um ser humano de primeira qualidade. As pessoas dizem que o artista é um na TV e fora é outro, mas, ele é maravilhoso. Gosto da voz dele, é incomparável. É um cara muito humilde”, afirma Valmir Matos, o fã fiel do Rei.

Nascido e criado na Zona Sul de São Paulo, Valmir mostra sua admiração por Roberto Carlos para quem quiser ver. Ele é presidente do fã clube “O Rei e EU”, com mais de 500 pessoas inscritas, e que foi criado em 19 de abril de 1979: o dia do aniversário de Roberto Carlos.

Além do fã-clube, Valmir tem um acervo com os mais diferentes itens: camisetas, discos, CDs, quadros, bonés e outras coisas. O acervo, localizado na região da Cidade Ademar, pode ser visitado por outros fãs e também é usado como karaokê. Claro que o local só toca músicas do Roberto Carlos.

“Sempre fui romântico, como o Roberto. Quando eu montei o fã-clube, eu já tinha intenção de ter o acervo. Eu faço duas festas por ano: em 19 de abril, aniversário do Roberto, e no fim do ano. O karaokê funciona todos os sábados, das 15h às 21h, mas está fechado na pandemia. Eu comecei comprando os discos, 100% é tudo comprado. Tenho disco de vinil, CD importado, disco internacional, compro tudo pela internet… Eu gosto de comprar. Eu tenho um CD em francês que eu acho que só eu tenho. E o primeiro disco dele, acho que sou a terceira pessoa a ter esse disco”, conta o fã.

Casado e pai de um filho, Valmir afirma que a família não se importa com a dedicação ao Rei. “Quando eu comecei, o meu pai era machista e dizia que o homem tinha que gostar de cantora mulher. Minha mãe apoiava, acho que herdei dela. Dos 11 irmãos, todos gostam, mas eu adoro”.

O fã, felizmente, já teve a sorte de conhecer o Rei pessoalmente. Afinal, já foi a cerca de 300 shows só no Brasil, além de shows na Itália e na França. “Eu não vejo outro cantor a não ser o Roberto. Gosto do Milton Nascimento também, mas sou fã do Roberto”, afirma Valmir.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.