Coral Unifesp está com inscrições abertas até o fim de março

0
169
Picture of young beautiful fitness girl running

As apresentações são alternadas anualmente entre uma estreia de espetáculo inédito e uma reapresentação de alguma peça do repertório do coral


O Coral Unifesp é um programa extensionista, vinculado desde 1997 à Pró-Reitoria de Extensão e Cultura (Proec/Unifesp), onde os públicos interno e externo se envolvem no desenvolvimento de um produto artístico que dialoga diretamente com a sociedade, por meio dos seus concertos, além de favorecer uma participação plural com um elenco intergeracional e socialmente híbrido.

“De uma forma geral, o Coral Unifesp realiza a extensão em todas as vias. Por um lado devolve para a sociedade um produto artístico de qualidade desenvolvido na universidade e também permite que pessoas da sociedade, que não têm nenhum vínculo com a universidade, façam parte disso. É uma participação absolutamente democrática; a pessoa que quiser participar, é só ir lá; não importa quem ela é.”, explica o maestro regente, Eduardo Fernandes.

As inscrições são gratuitas e vão até o final de março, neste link: 

Inscrição Coral Unifesp – 1º sem 2024 .

Os ensaios acontecem às terças e sextas-feiras, das 19h às 21h, no Teatro Marcos Lindenberg (Rua Pedro de Toledo, 697 – Vila Clementino).

“Eu realmente recomendo para todo mundo que cante num coro, que faça parte desse lugar, porque você está fazendo uma atividade artística, o que por si só já é uma coisa muito prazerosa, mas com mais um monte de gente que te ajuda a fazer isso”, convida o maestro Fernandes.

Fora a montagem dos espetáculos, o Coral Unifesp é responsável por outros dois programas:

Oficina Vocal: ocorre no primeiro semestre de cada ano e é destinada ao público interno da Unifesp com a finalidade de iniciar musicalmente os(as) participantes. Tem a duração de 3 meses, totalizando 12 aulas;

Coro Cidadão: ocorre no segundo semestre e é aberto para a participação da comunidade externa. Realiza apresentações musicais em locais de assistência a pessoas em situação de vulnerabilidade, como na Biblioteca Centro de Pesquisa América do Sul Países Árabes África (BibliASPA), que realiza o acolhimento de refugiados(as) e imigrantes, e na Fraternidade Irmã Clara (FIC), casa de acolhida a pessoas com diagnóstico de paralisia cerebral.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.