Estrela do Terceiro Milênio abre inscrições para aulas gratuitas da Escolinha de Bateria Pegada da Coruja

0
261
Foto: Felipe Araújo/ Liga SP

Já está disponível o link para inscrições aos interessados em participar da escolinha de bateria da agremiação Estrela do Terceiro Milênio, que, em 2025, voltará a desfilar pelo grupo Especial da LigaSP. As aulas terão duração de dois meses e serão gratuitas. Para se inscrever acesse: linktr.ee/silvaoleite

Em sua 17° edição, a tradicional escolinha da bateria Pegada da Coruja, que já formou centenas de ritmistas na região sul, dará início as atividades no mês de abril. Essa é a primeira agenda oficial da agremiação para o Carnaval 2025. As inscrições vão até dia 29, às 18h.

“A escolinha é um dos motivos de maior orgulho da Milênio. Nossa bateria é quase 100% formada por ritmistas que passaram pela escolinha e hoje dão aulas para os novos. Eles estão há anos com a gente e já são considerados “pratas da casa” como o Mickael, a Rafaela, que é nascida e criada aqui e que assumiu a direção de agogô no ano passado, o Edilson, ritmista de tamborim que toca há 25 anos na bateria. Então, estamos fazendo um trabalho lindo e formando sambistas e músicos, que estão crescendo, passando o aprendizado e formando novos sambistas e isso é lindo demais. É o legado e a missão da escola de samba!”, conta o presidente Silvão Leite. A última edição bateu o recorde com mais de 230 inscritos.

Além do mestre Vitor Velloso, que comanda a bateria oficial e também coordena a escolinha, os diretores dos naipes são os responsáveis pelas aulas. Com exceção dos instrumentos tamborim e cuíca, que os alunos terão que trazer ou já ter, a escola disponibilizará os materiais para o aprendizado. Os encontros acontecerão aos domingos, a partir das 17h, na sede da quadra oficial, à rua José Antunes Cerdeira, 71, Parque América. A escolinha terá duração de dois meses e é dividida em duas importantes etapas que definirão se os alunos estarão aptos, ou não, a integrarem ao grupo oficial. Menores de idade, a partir de 15, só poderão participar com autorização dos pais.

“Queremos e precisamos de pessoas comprometidas e que estejam a fim de se envolver em escola de samba. Além dos ensaios para o Carnaval estamos num ano atípico, pois fomos campeões então, eventualmente teremos apresentações e compromissos e os novos ritmistas terão que participar dessas agendas. É um envolvimento completo com o ritmo, com a música e com a escola. O aluno ingressa na bateria, vira componente, ganha novos amigos e uma possível carreira que dependerá exclusivamente da dedicação pessoal. Temos vários ritmistas que tocam na noite aqui pelos bares do bairro e já estão tocando em bandas. Nós damos o caminho, aí vai da pessoa. Então é só querer”, explica Vitor, mestre há seis anos da PDC.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.