Com 30% da capacidade, Fundação Pró-Sangue pede que população faça doações

0
12

Até às 15h30 desta quarta-feira (17), o banco de sangue operava com 30% de sua capacidade: sangues dos tipos O+, A+, O-, A- e B- estão em nível crítico. Agora que a campanha de vacinação contra a Covid-19 começou, surge outro alerta: doe sangue antes de se vacinar


Por conta da pandemia da Covid-19, as doações de sangue diminuíram consideravelmente. A maioria das pessoas têm medo de ir até uma clínica ou hospital para doar e acabar sendo infectadas pelo vírus que circula no local.
No entanto, a Fundação Pró-Sangue faz um apelo à toda a população: doe sangue.

Até às 15h30 desta quarta-feira (17), o banco de sangue operava com 30% de sua capacidade. Sangues dos tipos O+, A+, O-, A- e B- estão em nível crítico; sangue do tipo B+ está em nível de alerta e apenas os sangues do tipo AB+ e AB- estão em posição estável.

Apesar do medo das pessoas, todas as clínicas e hospitais que realizam coleta de sangue têm protocolos rígidos para evitar a transmissão pelo novo coronavírus. Na Fundação Pró-Sangue os protocolos de higiene incluem:

• uso obrigatório de máscara;
• distância mínima entre as pessoas;
• álcool gel disponível em vários pontos do processo da doação;
• reforço no número de vagas para o agendamento individual, evitando aglomerações;

Além da doação de sangue ser um ato humanitário importante, as pessoas devem doar sangue antes de receberem a vacina contra a Covid-19.

De acordo com a Fundação Pró-Sangue, “as vacinas constituem um impedimento temporário à doação de sangue. O Ministério da Saúde divulgou Informe Técnico em 23 de janeiro, atualizando os prazos de doação de sangue para os candidatos que foram imunizados contra a Covid-19. De acordo com o documento, o tempo de inaptidão para as pessoas que receberam a vacina é:

  • 48 horas após cada dose da Coronavac (vacina da Sinovac/Butantan);
  • e 7 dias após cada dose da Oxford (vacina da AstraZeneca/Fiocruz)”.

Para agendar um horário de doação, é preciso fazer um cadastro no site: https://prosangue.hubglobe.com/entrar

Confira os endereços da Pró-Sangue na capital paulista:

Posto Clínicas: Av. Dr. Enéas Carvalho de Aguiar, 155, 1º andar – Cerqueira César
De segunda a sexta: das 8h às 18h
Sábados, feriados e emendas: das 8h às 17h | Domingos: fechado

Posto Mandaqui: R. Voluntários da Pátria, 4227 – Mandaqui
De segunda a sexta-feira: das 8 às 16h30 |Fechado aos sábados, domingos e feriados

Posto Dante Pazzanese: Av. Dr. Dante Pazzanese, 500 – Ibirapuera
Segunda, terça, quinta e sexta-feira: das 8h às 13h (somente com agendamento)
Fechado às quartas-feiras, sábados, domingos e feriados

REQUISITOS PARA DOAR SANGUE:

  • Pesar no mínimo 50kg.
  • Estar em boas condições de saúde.
  • Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas).
  • Estar alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação).
  • Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos (menores de 18 anos, clique para ver documentos necessários e formulário de autorização).
  • Apresentar documento original com foto recente, que permita a identificação do candidato, emitido por órgão oficial (Carteira de Identidade, Cartão de Identidade de Profissional Liberal, Carteira de Trabalho e Previdência Social, Carteira Nacional de Habilitação e RNE-Registro Nacional de Estrangeiro).

QUEM NÃO PODE DOAR SANGUE?

  • Grávidas.
  • Quem teve Malária.
  • Quem tem Mal de Parkinson.
  • Quem usa drogas ilícitas injetáveis.
  • Quem tiver peso inferior a 50 quilos.
  • Quem estiver com febre no dia da doação.
  • Quem teve Hepatite após os 11 anos de idade.
  • Quem tiver idade inferior a 16 anos ou superior a 69 anos.
  • Quem estiver com anemia no teste realizado imediatamente antes da doação.
  • Quem estiver com hipertensão ou hipotensão arterial no momento da doação.
  • Quem estiver com aumento ou diminuição dos batimentos cardíacos no momento da doação.
  • Mulheres que estiverem amamentando (a menos que o parto tenha ocorrido há mais de 12 meses).
  • Quem tem evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças infecciosas transmissíveis pelo sangue: Hepatites B e C, AIDS (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas.

SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.