Campanha de vacinação contra o sarampo é prorrogada até outubro

0
15

O principal objetivo é aumentar a cobertura vacinal em adultos na faixa de 30 a 49 anos, que foi de apenas 6,7%, com 845,5 mil vacinados, de um total de 12,6 milhões de pessoas nesse público


A Secretaria de Estado da Saúde prorrogou, até dia 31 de outubro, a intensificação de vacinação contra o sarampo. O principal objetivo é aumentar a cobertura vacinal em adultos na faixa de 30 a 49 anos, que foi de apenas 6,7%, com 845,5 mil vacinados, de um total de 12,6 milhões de pessoas nesse público.

As doses da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, continuarão sendo aplicadas neste grupo de forma indiscriminada, ou seja, estas pessoas deverão receber um reforço mesmo que já tenham as duas doses completas na carteirinha.

Já para a faixa de crianças de 6 meses a adultos de 29 anos, um profissional de saúde avalia a situação vacinal e, se preciso, aplica a dose para os casos que ainda não tiverem o esquema de imunização completo.

“A vacina é eficaz e a maior aliada para a maior prevenção contra diversas doenças, inclusive o sarampo. Atualizar a caderneta e manter a situação vacinal em dia é fundamental para proteção efetiva”, diz a diretora de Imunização, Nubia Araujo.

Em 2020, até o momento, foram confirmados mais de 780 casos da doença e um óbito, de uma criança na cidade de São Paulo. Em 2019, foram 17.876 casos e 14 mortes. As faixas etárias mais acometidas são a dos adultos jovens de 20 a 29 anos (26,8%), crianças menores de um ano (22,9%) e adolescentes de 15 a 19 anos de idade (15,6%).

O Programa Estadual de Imunizações (PNI) prevê, na rotina dos postos, a aplicação da tríplice aos 12 meses (dose 1) e também aos 15 meses (dose 2) para reforço da imunização com a tetraviral, que protege também contra varicela. Além disso, há a “dose zero” para os bebês com seis meses ou mais.

Crianças e adultos, com idade entre um ano a 29 anos, devem ter duas doses da vacina contra o sarampo. Acima desta faixa, até 60 anos, é preciso ter uma dose. Pessoas com idade superior não têm recomendação para imunização.

A vacina é contraindicada para bebês com menos de 6 meses, bem como para pessoas imunodeprimidas e gestantes.


SUGESTÕES DE PAUTA: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.