Bairros da Zona Sul lideram ocorrências de roubos de carga nos últimos 24 meses

0
82

Grajaú, Capão Redondo e Jardim Ângela e a Estrada do M’boi Mirim e Avenida Dona Belmira Marin são os locais onde mais acontecem roubos de carga e furtos de caminhões


Dos cinco bairros que registraram a maioria dos roubos de carga, nos últimos 12 meses, três estão localizados na Zona Sul. São eles: Grajaú, Capão Redondo e Jardim Ângela; os outros são Iguatemi (Zona Leste) e Vila Maria (Zona Norte).

E, das seis vias mais perigosas neste tipo de crime, duas também estão na Zona Sul: a Estrada do M’Boi Mirim e a Avenida Dona Belmira Marin. As outras vias são: Avenida Raimundo Pereira de Magalhães (Zona Norte); Rodovia SP 330 (Anhanguera); Rodovia BR 381 (Rod. Fernão Dias) e Avenida do Estado.

No total de roubos de carga que acontecem no Estado de São Paulo, a capital paulista é responsável por 46,5% dos casos. A maioria dos boletins são registrados nas vias urbanas (86,7%) e o que os criminosos mais buscam são artigos como alimentos, bebidas e cigarros, sendo que, os produtos mais roubados são carnes e derivados, laticínios, cervejas e cosméticos.

“As ocorrências são, em sua maioria, em centros urbanos e nos bairros mais populosos da periferia. As mercadorias de baixo valor agregado facilitam a distribuição e receptação no mercado ilegal, que existe devido à ausência do Estado”, analisa o professor e coordenador do Núcleo de Pesquisa da FECAP, Erivaldo Costa Vieira.

No entanto, no último ano houve queda nas ocorrências de roubo e furto de caminhões e cargas no Estado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, analisados no Boletim Econômico Tracker-FECAP (Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado).

Foram registradas 17 mil ocorrências de roubos de cargas, entre junho de 2017 e maio de 2019, o que significa uma queda de 22% em relação a junho de 2019 e junho de 2018. Os roubos a caminhões sofreram queda de apenas 1%, neste mesmo período, e os furtos caíram 18%.

Cerca de 41% dos roubos acontecem no período da manhã e 24% acontecem a tarde. Os furtos são mais praticados durante a madrugada (37%) e durante a manhã (19%).


FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]

- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.