ACSP realiza homenagem em comemoração à Revolução Constitucionalista de 32

0
284

Foram homenageados o presidente da Fundação Bradesco, o presidente do jornal O Estado de S. Paulo e um dos membros do Comitê de Civismo e Cidadania da ACSP

 

Por: Luciana Paim
Em uma cerimônia que reuniu autoridades militares, políticos e representantes de grandes empresas, a Associação Comercial de São Paulo (ACSP) realizou, no dia 4 de julho, a cerimônia de outorga do colar Carlos de Souza Nazareth, em comemoração à Revolução Constitucionalista de 1932. Entre os homenageados estavam o presidente da Fundação Bradesco, Lázaro de Mello Brandão, e o presidente do jornal O Estado de S. Paulo, Francisco de Mesquita Neto.
A ACSP assumiu funções de suporte ao movimento cuidando das finanças, da intendência e do abastecimento, colaborou para o alistamento e ajudou na captação e distribuição de donativos. Fez também a campanha “Ouro para o bem de SP”, cujos recursos remanescentes foram doados à Santa Casa de Misericórdia; com os quais construiu um novo pavilhão e um edifício com 13 andares para representar as 13 listas da bandeira paulista.
Organizado pelo Comitê de Civismo e Cidadania da ACSP desde 2002, a cerimônia de entrega do colar celebra o aniversário do Movimento Constitucionalista de 1932 por meio de homenagens à pessoas e instituições que, por seus relevantes serviços prestados à sociedade, tornaram-se dignas de público e reconhecimento.
 “O movimento constitucionalista de 32, para nós paulistas, é a data mais importante, porque temos que reverenciar a alma paulista. A entidade procura não apenas enaltecer esse importante episódio de São Paulo na defesa da democracia, mas também, ressaltar o protagonismo da Associação, tanto na mobilização da população quanto no apoio logístico. Portanto, essa é uma casa que todo ano deve comemorar essa data”, ressaltou o presidente da ACSP, Alfredo Cotait Neto.
“Em nome da Fundação Bradesco estamos orgulhosos e envaidecidos de receber a outorga do colar. A Associação Comercial de São Paulo, pelo cumprimento de uma agenda de trabalho em respeito a vida econômica do Estado. Esses esforços contribuem significativamente para a construção uma sociedade mais justa inspirada no civismo e desenvolvimento da nação”, agradeceu Lázaro de Mello Brandão, presidente da Fundação Bradesco.
“É uma honra pra mim estar representando o jornal O Estado de São Paulo nesse evento que marca uma parceria, uma irmandade entre a Associação Comercial e o Estadão desde sua origem. Essa irmandade é baseada em valores, principalmente em defesa da democracia. É uma irmandade que vai continuar por muito tempo. 32 realmente foi um marco para São Paulo, meu avô e seu avô foram exilados, no mesmo vapor, como eles diziam, para Portugal. Podem ter sido derrotados na guerra mas venceram na moral e nas mudanças que foram capazes de trazer ao país”, disse Francisco de Mesquita Neto.
Para o terceiro homenageado da noite, Coronel Luiz Eduardo Pesce de Arruda, membro do Comitê de Civismo e Cidadania da ACSP, ficou a missão de falar sobre as mulheres durante o recebimento do colar. “É muito honroso poder estar aqui ao lado de pessoas tão significativas e a principal mensagem é não esquecer o 09 de julho, que está presente no nosso dia a dia. A democracia brasileira deve ao 09 de Julho e a obrigação da nossa geração é reverenciar e preservar a memória de 32”, afirmou Coronel Arruda.
 “Vejo na tradicional outorga do colar um resgate dos momentos relevantes que geraram nossa democracia, além de promover justiça aos cerca de 2 mil patriotas que lutaram por ideais tão nobres. Eles merecem ser reverenciados à altura”, diz Samir Nakle Khoury, coordenador do Comitê de Civismo e Cidadania.
O Comitê de Civismo e Cidadania, que auxiliou na organização do evento, também foi responsável pela criação da exposição inaugurada no mesmo dia. O presidente do Centro de Tradições de Santo Amaro e membro do Comitê de Civismo e Cidadania, José Carlos Bruno, explicou que “num esforço integrado fomos buscar informações, elementos e peças para que pudessem ser objeto de exposição, sendo o primeiro grande evento da Associação Comercial de São Paulo sob a nova diretoria e do Comitê sob a coordenação do Samir Cury”.
Para o superintendente da Distrital Sul da ACSP, Antonio Benedito L.S Souza, “a Associação Comercial está sempre reconhecendo algumas ações de pessoas importantes dentro da nossa sociedade e falar sobre 09 de Julho é extremamente importante. Nós da Distrital Sul estamos sempre juntos e fazendo algo na mesma linha”.

 

 

__
FALE COM A REDAÇÃO
Sugestões de pauta, envie email para: [email protected]
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.