Vídeos e atividades práticas em sala de aula ajudam a reforçar entendimento das crianças sobre os perigos da dengue

0
748

Brasil registrou mais de 650 mil casos nos dois primeiros meses do ano


A emergência sanitária da dengue acende o alerta em relação às crianças, que estão entre os grupos mais sensíveis ao contágio e voltando a frequentar as aulas. “Diante da gravidade do assunto, é importante as escolas adotarem medidas de precaução e abordarem o tema nas aulas de forma criativa, com vídeos e atividades práticas”, afirma Vitor Azambuja, cofundador da metodologia educacional De Criança Para Criança (DCPC).

“É importante saber se as crianças estão acompanhando o assunto e compreendendo a necessidade dos cuidados com a saúde. A dengue voltou e as crianças podem falar disso para outras crianças usando a sua própria expressividade. O que uma criança fala, a outra entende”, destaca Vitor.

Usar ferramentas pedagógicas também ajuda a fixar conceitos, continua o professor. Como sugestões, podem ser realizados podcasts ou trabalho específico com especialistas na área da saúde, além de palestras para as crianças por meio de fantoches, jogos e atividades criativas. Entre elas está a metodologia do DCPC, de transformação de histórias em desenhos animados.

Pela metodologia do DCPC, os alunos do Ensino Fundamental das escolas parceiras escolhem um tema mediado pelo professor e criam uma história com roteiro, desenhos e narração. Os arquivos são digitalizados e enviados à plataforma do DCPC para serem transformados em animação.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.