Um domingo diferente no CETRASA: visita ao Museu de Santo Amaro e exposição de carros antigos

0
591

Foram expostos veículos fabricados nas décadas de 20, 30, 40, 50, 60 e 70, além de dezenas de barracas destinadas a venda de miniaturas e artigos ligados ao antigomobilismo

Por: Cetrasa

 

Um dia de muitas recordações! Foi assim que, sob o lema “Ideias novas por tradições antigas”, o Cetrasa – Centro de Tradições de Santo Amaro, em parceira com o Antigo Auto Clube SP e o coletivo Amo Meu Bairro, realizaram no dia 30 de junho, a Primeira Exposição de Carros Antigos do Museu de Santo Amaro, em frente a sua sede, na Avenida Alceu Maynard de Araújo, 32.
Durante todo o dia foram expostos veículos fabricados em diferentes épocas: ao longo das décadas de 20, 30, 40, 50, 60 e 70, ao som de músicas dos anos 50 e 60, além de dezenas de barracas destinadas a venda de miniaturas, alimentos e artigos ligados ao antigomobilismo, para o deleite dos “apaixonados por carros”. Estimam os organizadores que mais de 250 pessoas visitaram a exposição ao longo do dia.
Também como parte integrante da programação, o Museu de Santo Amaro, que se encontra sob a curadoria do Cetrasa, foi aberto à visitação pública e, segundo seus organizadores, ao longo dia, recebeu cerca de 150 pessoas que tiveram oportunidade de conhecer um pouco do acervo da história de Santo Amaro.
Foram realizadas visitas monitoradas para apresentação do acervo e de histórias sobre o hoje bairro, desde a sua fundação, do município e da sua anexação a cidade de São Paulo, além dos seus costumes, tradições, os seus artistas, heróis e as suas personalidades.
Aspectos que renderam muitas manifestações emocionadas de santamarenses e até mesmo de visitantes de outras localidades, foi na medida em que conheceram a “Casa dos Botinas Amarelas” e os espaços dedicados a homenagear o jornalista “Armando da Silva Prado Neto”, a história do Jornal “Gazeta de Santo Amaro”, o artista plástico “Julio Guerra”, as “Romarias”, os “Heróis Santamarenses”, o “Cine São Francisco”, a “Dita Parteira”, o poeta “Paulo Eiró”, a “Santa Casa de Santo Amaro”, o “Bonde”, o “Comércio”, a “Indústria”, o “Esporte”, o “Lazer” e tantas outras recordações que remeteram muitos dos presentes aos tempos de criança e de juventude.
Ao término das visitas, os participantes receberam como lembrança, um “livreto” sobre a história de Santo Amaro de autoria do presidente da instituição.
Da mesma forma que durante o dia todo, autoridades, lideranças de entidades de classe, personalidades, integrantes de famílias tradicionais, amigos e amigas, prestigiaram a visitação ao Museu de Santo Amaro e a sede do Cetrasa, dentre eles: a Subprefeita de Santo Amaro, Dra. Janaina Lopes De Martini; o deputado estadual Adalberto Freitas; o ex-deputado federal, Antonio Goulart; o diretor-superintendente da Distrital Sul da Associação Comercial de São Paulo, Antonio Souza; o coordenador das Casas de Cultura de Santo Amaro, Guilherme Bonfim; a ex-integrante do governo local, Margareth Justiniano; representando o vereador José Turin; a presidente da Romaria dos Cavaleiros do Senhor Bom Jesus de Pirapora, Karina S. Araújo; a gerente do Sicoob, Ana Paula Queiroz; a presidente do Conseg Santo Amaro, Luciana Vieira; o representante da ONG AMARO PET, Fernando Barros; além de representantes de famílias santamarenses, como da Família Glasser; Família Luz Bronzoni; Famíla Roschel; Família Barroso; Família Luz e Silva; Família Castelli; da Sra. Maria Souto e sua filha Rosana Souto; além de vários ex-alunos da saudosa professora e historiadora Maria Helena Berardi.
Em declaração ao Grupo Sul News de Jornais, o presidente do Cetrasa, Dr. José Carlos Bruno, falou da “sua alegria em ver a sede da entidade repleta de santamarenses e de pessoas das mais diferentes regiões da cidade e do Estado de São Paulo, que tiveram oportunidade, durante as visitas monitoradas, de conhecer um pouco da história e da tradição de Santo Amaro, bem como de encontrar amigos ligados ao antigomobilismo, que tiveram a oportunidade de apreciar verdadeiras ‘joias raras’, como um Ford 1928, fabricado na Inglaterra, cuja direção se encontra do lado direito do veículo!”. Disse ainda que: “foi um dia memorável, de congraçamento com a participação das famílias, muitas representadas pelas mais diferentes gerações de botinas amarelas!”.
Igualmente, aproveitou para registrar os agradecimentos pelo apoio da Subprefeitura de Santo Amaro; da Companhia de Engenharia de Tráfego; da Polícia Militar do Estado de São Paulo; da ex-chefe do governo local Margareth Justiniano; do vereador José Turin; do Supermercado Ravena, na pessoa do seu proprietário Eduardo Rodrigues; da Skina Veículos; da bibliotecária Miria de Moraes; do coreógrafo e professor de dança José Carlos Santos (Jota) e do amigo Luiz da Sul; que gentilmente cederam grande parte do material fotográfico colhido no evento; da amiga Sarah Cristina e todos aqueles que de forma voluntária contribuíram para o sucesso do evento, incluindo-se nesse contexto, os diretores e conselheiros do Cetrasa – Centro das Tradições de Santo Amaro.
- Patrocinado -

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.