16.6 C
São Paulo
quarta-feira, 29 junho, 2022
Mais

    Teatro Paulo Eiró completa 65 anos de uma rica história cultural do tradicional bairro de Santo Amaro

    Mais lidas

    Considerado o 2º maior teatro da Secretaria Municipal de Cultural, o Teatro Paulo Eiró mantém sua arquitetura modernista da década de 50 no século XXI


    No dia 23 de março de 1957 estava inaugurando o tradicional cartão postal cultural de Santo Amaro, o Teatro Paulo Eiró, com a apresentação da Orquestra e Coral do Município de São Paulo, ministrado pelo maestro Zacharias Autuori.

    São 65 anos apresentando artistas com todos os tipos de artes e linguagens, tanto da nossa amada região, quanto de artistas que sabem da importância do Teatro Paulo Eiró para a cidade.

    “A construção foi no começo dos anos 50 e a ideia era ser um teatro que agregasse a ala estudantil e associações do bairro”, revela o Coordenador do Teatro Paulo Eiró, Geondes Antonio, “e o nome Paulo Eiró é uma homenagem ao poeta, que foi um grande artista da época, e circulava pela elite de Santo Amaro”, complementa.

    O teatro foi projetado pelo arquiteto Roberto Tibau e possui características modernistas que se mantém intacta nos dias de hoje. “Esse teatro é um ícone, a arquitetura também é cultura”, exalta Geondes.

    Geondes Antonio é Coordernador do Teatro Paulo Erió desde dezembro de 2020 | Foto: Maestra Silvia Luisada

    Entre 2011 e 2015 o teatro foi fechado para reformas, depois, em 2018 é fechado novamente para reformas elétricas, sendo reinaugurado em 4 de dezembro de 2020, data que marca também a entrada de Geondes na coordenação do 2º maior teatro pertencente a Secretaria Municipal de Cultura. “Ficamos até metade de 2021 somente no online [devido a pandemia], depois começamos a ocupar a praça e fazer eventos menores”, relembra.

    As reformas reduziram a capacidade de 801 para 468 lugares. “As obras melhoraram sensivelmente o teatro, mantendo as características arquitetônicas, melhorando a estrutura e otimizando a acústica, sendo um local ideal para óperas, dança, músicas e muitas outras artes”, diz Geondes.

    E é claro que a história do Teatro Paulo Eiró só possui essa vasta riqueza cultural graças ao carinho do público que sempre está presente nas apresentações. “65 anos de um teatro no Brasil e estar bem conservado é também um ato de resistência cultural e histórica”, diz.

    “Nós agradecemos ao público que comparece aos nossos eventos, principalmente o público que vem para a Ofisa, que se apresenta mensalmente no último domingo do mês, então nós agradecemos a todo o público de santo amaro, a todas as pessoas que comparecem, porque quando a gente abre o teatro, a única coisa que importa é a presença do público”, saúda Geondes.  


    SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

    Leia mais

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

    - Patrocinado -

    Últimas