Segue aberta a possibilidade para os estudantes renegociarem dívidas do Fies com descontos

0
18

Renegociar dívidas do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) de forma facilitada. Essa é a oportunidade que segue aberta para o estudante que tem contrato firmado até 2017 e está com parcelas em atraso há mais de 90 dias. A renegociação prevê desconto de até 92% no saldo devedor e parcelamento das dívidas em até 150 meses.

De acordo com o Ministério da Educação, mais de 127 mil beneficiários com contratos inadimplentes do Fies já acessaram a renegociação. Com isso, cerca de R$ 105 milhões em valores atrasados já foram pagos logo no início do prazo. Os números referem-se ao dia 30 de março.

As facilidades ofertadas aos estudantes estão previstas em Medida Provisória assinada pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro. Para aderir, é preciso solicitar a renegociação da dívida no agente financeiro operador do contrato, que pode ser a Caixa ou o Banco do Brasil.

Para dívidas com mais de 360 dias de atraso, a medida prevê descontos de 92% para inscritos no CadÚnico e Auxílio Emergencial, o que representa cerca de 548 mil estudantes inadimplentes. O desconto é de 86,5% para os demais, o que significa 524,7 mil estudantes. Além disso, o saldo remanescente poderá ser parcelado em até dez vezes.

No caso das dívidas com 90 a 360 dias de atraso, há a possibilidade de parcelar o valor em até 150 vezes, o que terá um alcance de cerca de 220 mil estudantes. Quem quitar a dívida integralmente tem até 12% de desconto sobre o saldo devedor, além de isenção de juros e multas.

Para ter o nome retirado dos cadastros restritivos de crédito, os beneficiários deverão pagar o valor da entrada no ato da renegociação, correspondente à primeira parcela.

Ao facilitar o pagamento, a intenção do Governo Federal é reduzir a inadimplência da carteira de crédito e garantir a sustentabilidade do Fies. De acordo com o Ministério da Educação, dos 2,6 milhões de contratos ativos, formalizados até 2017, mais de 2 milhões estão na fase de amortização, com um saldo devedor de R$ 87,2 bilhões. Desses, mais de um milhão de estudantes estão inadimplentes, ou seja, com mais de 90 dias de atraso no pagamento. Isso representa uma taxa 51,7% de inadimplência e soma R$ 9 bilhões em prestações não pagas.

Renegociação na CAIXA

Desde o dia 7 de março, cerca de 800 mil estudantes, cuja dívida média é de R$ 35 mil, já podem realizar a renegociação de seus contratos na Caixa de forma 100% digital. O estudante só precisa acessar o endereço para consultar se ele pode ou não solicitar a renegociação e fazer simulações.

Após confirmar seu enquadramento nas regras e simular a renegociação, os interessados gerarão o boleto para pagamento da primeira parcela ou, caso optem pela quitação de uma só vez, da parcela única. Tudo de forma digital. A adesão do estudante à renegociação só é efetivada após o pagamento da entrada ou parcela única.

Se for preciso atualizar as informações cadastrais, basta enviar os documentos pessoais, também de forma on-line, por meio da plataforma.

Para informações, os estudantes poderão acessar o endereço ou ligar para 0800 726 0101.

Renegociação no Banco do Brasil

No Banco do Brasil, mais de 500 mil estudantes podem renegociar parcelas do Fies em atraso, de forma digital, pelo aplicativo. Para aderir à renegociação por esse canal, basta acessar a opção Soluções de Dívidas, Renegociação Fies. Por meio da solução, o estudante poderá verificar se faz parte do público-alvo, as opções disponíveis para liquidação ou parcelamento da dívida, os descontos concedidos, assim como os valores da entrada e demais parcelas.

É possível contratar a renegociação em poucos passos e gerar o boleto para o pagamento da entrada ou integral da dívida. A contratação também pode ser feita nas agências do Banco do Brasil.

Mais informações pelo aplicativo do Banco do Brasil, no www.bb.com.br, por WhatsApp no número (61) 4004-0001 e pela Central de Atendimento BB no 0800-729-0001.


SUGESTÕES DE PAUTA: reportagem@gruposulnews.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.